Prefeito busca na Espanha irmandade com cidade e inspiração para novo museu

Tordesilhas, cidade visitada pelo prefeito, é o local de assinatura do tratado que dividia, entre Portugal e Espanha, as terras novas descobertas no período das Grandes Navegações.

Em viagem desde o domingo, 31, para a Espanha, o prefeito Samir Ahmad (Republicanos) busca firmar um convênio de irmandade com a cidade de Tordesilhas, local em que foi assinado o tratado de divisão das futuras terras descobertas entre o reino espanhol e o português em 1494. A linha imaginária que dividia o território brasileiro, a partir de 1500, tem seu ponto sulista extremo passando sobre Laguna.

“Temos alguns objetivos nessa viagem à Europa e posso apontar alguns deles: o principal é concluir a irmandade que iniciou 20 anos atrás entre Laguna e Tordesilhas. Vamos buscar uma cópia do tratado para deixar em exposição pública em Laguna e vamos à segunda etapa que é embasar o Museu do Mar que teremos na cidade”, disse o político em entrevista à Rádio Hiper (assista acima). A ideia do museu consiste em trazer para Laguna o modelo já existente em São Francisco do Sul, cidade do Norte catarinense.

À rádio, Ahmad mencionou que não se descartam parcerias com entidades, como a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e Iphan, e citou que deve visitar municípios espanhóis, como Barcelona, para buscar cópias ou originais de documentos antigos que fomentam a história da cidade antes de 1676. “Queremos trazer esse equipamento importantíssimo que contribuirá com o incremento no turismo, que é tão importante para a cidade”.

O prefeito viajou acompanhado do secretário de Administração, Amilton Martins, e da servidora Laís Coelho. A viagem está prevista para durar até dia 12 de agosto e, nesse período, a gestão municipal está em exercício interino pelo vice-prefeito Rogério Medeiros (PSDB).

Notícias relacionadas