‘Tomada de Laguna’ deve reunir cerca de 200 atores e figurantes

Peça vai utilizar o Centro Histórico de Laguna como cenário, local que há mais de 180 anos foi palco das batalhas que resultaram na proclamação da República Catarinense em 1839 e no início do romance de Giuseppe e Anita Garibaldi. Ela será interpretada por Lize Souza, atriz lagunense, e ele deverá ser representado por um ator nacional a ser anunciado, conforme o instituto.
Divulgação

Depois de quase 20 anos, a Tomada de Laguna voltará a ser apresentada em sua concepção original. O Instituto CulturAnita, de Laguna, confirmou a realização da encenação teatral para os dias 21 a 24 de setembro deste ano, no Centro Histórico. A previsão é que a peça envolva mais de 200 atores e figurantes.

A realização da nova montagem vai ser possível após o CulturAnita ter sido contemplado com dois termos de fomento: um da prefeitura de Laguna e um do Governo de Santa Catarina, cuja soma representa um investimento de R$ 662 mil. “Reapresentar a Tomada de Laguna é uma grande responsabilidade. É a cidade se reencontrando com a sua história e a população podendo sentir o que foi vivido há quase 200 anos”, afirma o presidente do instituto, Milton Cavalcante.

Como cenário, a peça vai utilizar o Centro Histórico de Laguna, local que há mais de 180 anos foi palco das batalhas que resultaram na proclamação da República Catarinense em 1839 e no início do romance de Giuseppe e Anita Garibaldi. Ela será interpretada por Lize Souza, atriz lagunense, e ele deverá ser representado por um ator nacional a ser anunciado, conforme o instituto.

A peça vai utilizar o texto original escrito pelo ex-prefeito Adílcio Cadorin, autor do livro Anita: guerreira das repúblicas e da liberdade, cuja edição mais recente saiu há dois anos. O CulturAnita também informou que os ensaios começarão nos próximos dias e que também irá abrir um chamamento para figurantes.

A comercialização dos ingressos do espetáculo deve iniciar em breve e serão vendidos totalmente pela internet. A Tomada foi apresentada entre 1999 e 2004, e foi cogitada para retornar em 2015. Uma versão semelhante, denominada de República em Laguna foi encenada entre 2005 e 2012, porém, sob responsabilidade do Grupo Terra.