Laguna e Imbituba voltam a discutir divisão de Itapirubá

Novas reuniões devem ocorrer para definir prazos e metas do grupo de trabalho, para que a solução seja encontrada de forma ágil e seja benéfica.
Divulgação/Prefeitura de Imbituba

Há décadas o limite territorial de Laguna e Imbituba, que corta o bairro Itapirubá, é motivo de discussão entre as prefeituras dos dois municípios. Uma reunião nesta quinta-feira, 7, voltou a tratar do tema.

As duas cidades concordaram em criar uma comissão conjunta para analisar dados históricos, geográficos, jurídicos e técnicos para que a melhor solução seja encontrada para beneficiar ambas as prefeituras, mas, sobretudo, os moradores da localidade. O primeiro limite foi feito em 1938, quando Imbituba (na época Vila Nova), era distrito de Laguna e a delimitação mais recente é de 2007, em lei aprovada pela Assembleia Legislativa (Alesc) e que há entendimento definido no Tribunal de Justiça (TJ) para que seja seguida essa divisão.

Pela lei de 15 anos atrás, o limite inicia na lagoa do Mirim, segue por linha seca e reta pela parte sul da ponta Rasa, até a parte Sul da ponta Itapirubá. Assim, Laguna fica com a parte Sul da linha e Imbituba, com a região Norte. “A questão não é boa pra ninguém, muito menos para a população que vive a indefinição territorial. Tudo precisa ser medido, para que haja um caminho que resguarde o direito do cidadão que mora em Itapirubá”, frisa o prefeito de Laguna, Samir Ahmad (Republicanos).

“A população daquela região fica, às vezes, sem saber a qual município pertence. Isso traz prejuízos para todos. Então, para buscarmos uma melhor solução, definimos, em conjunto, a formação de uma comissão para tratar do assunto de forma integral entre as duas prefeituras”, completou o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo Júnior (PSB). A comissão de estudos vai ser formada pelos setores jurídico, administrativo e de planejamento dos dois governos e representantes das Câmaras de Vereadores. Novas reuniões devem ocorrer para definir prazos e metas do grupo de trabalho, para que a solução seja encontrada de forma ágil e seja benéfica.

Notícias relacionadas