Vídeo: Jovem denuncia agressão de policiais em abordagem no Magalhães

Fato ocorreu nessa madrugada em um evento num pub no bairro. Proprietários de local relatam ter tido prejuízos com ação policial. Corporação informou que só se manifestará após decisão do comando do 28º Batalhão.

Uma jovem, de 18 anos, alega ter sido vítima de agressões por parte de policiais militares durante uma abordagem realizada após uma confusão em um evento no Grow Hookah Lounge, um pub do bairro Magalhães. A situação ocorreu na madrugada deste domingo, 27. Além dela, um rapaz foi atingido por um disparo de arma não-letal (bala de borracha).

O ocorrido começou com uma briga dentro do estabelecimento e a guarnição foi acionada para apartar os ânimos. Os envolvidos na confusão foram retirados dali, conforme o relato da jovem. O dono do local nega. Além dele, a corporação também foi procurada pela reportagem para se manifestar sobre o caso.

Ao Portal, Mikaela Demétrio disse que um agente fez uso do spray de pimenta. “Me empurrou e na hora, minha reação foi fazer o mesmo, abafada e empurrada, não pensei direito. Ele veio para cima de mim, depois a [policial] feminina veio também, me dando um mata-leão e falando que iria desmaiar”. Ela diz ter pedido para parar com a imobilização por ter ficado com dificuldades de respirar. “[Mas] Não ligou nenhum momento se quer; sem contar que atiraram em meu irmão”.

Outras pessoas que presenciaram a abordagem gravaram a ação policial. Agora Laguna obteve as imagens com exclusividade.

No relato feito à reportagem, a jovem diz que foi posta dentro da viatura e recebeu mais aplicação de spray. “[A policial] Fechou todas as portas e eu pedi para ela abrir um pouco. Ela simplesmente falou: ‘Quero que você se f**a’. Depois me levaram um pouco longe do evento e nisso ela veio colocando uma luva preta e me agredindo no rosto, quebrou meu celular e me chamou de louca”, conta.

Ainda de acordo com Mikaela, a PM feminina a teria feito gravar um vídeo alegando que os machucados teriam sido provocados por uma queda no chão e que por isso seu celular tinha se quebrado. O aparelho teve danos na tela. “Fiquei com medo e pensei que o pior iria acontecer”. O jovem atingido com a bala de borracha divulgou uma foto com a marca do local afetado pelo disparo.

A jovem disse que já fez contato com sua advogada e deve registrar um boletim de ocorrência na segunda-feira, 28, em virtude de a delegacia policial não ter plantão no final de semana em Laguna.

Reprodução/Instagram

Estabelecimento lamenta ocorrido

A reportagem entrou em contato com o dono do estabelecimento, que inicialmente optou por não se manifestar, mas, orientado pelo seu advogado, resolveu expor sua versão dos fatos. A nota enviada ao Portal Agora Laguna, às 15h45, deste domingo é a seguinte:

“A Grow Hookah Lounge, por meio desta nota, vem a público esclarecer os fatos que ocorreram na madrugada deste domingo ( 27/03), por volta das 00:04 a guarnição da Polícia Militar estava no estabelecimento para atender um ocorrência de perturbação do sossego, conforme denúncias de vizinhos, e para não ocorrer em medidas administrativas e judiciais os sócios acataram a ordem da autoridade policial para encerrar o evento, bem como dispersar o público presente. Encerrado o evento e a público dispersado, começou uma briga em frente ao Pub envolvendo a guarnição da Polícia Militar e um masculino e uma feminina, não podendo ser relacionado ao estabelecimento, pois é um caso atípico que ocorreu fora das dependências da Grow Hookah, e como demonstrado nas mídias, ocorreu do outro lado da via pública”.

Mais cedo, o estabelecimento também havia expedido uma nota na rede social Instagram: “Lamentamos profundamente pelo acontecido na noite de ontem, por forças maiores o evento teve que ser interrompido antes do @djwallacenkoficial. Em nenhum momento foi nossa intenção a não realização, e não queríamos que chegasse no ponto que chegou. Pedimos a compreensão de todos os amigos e clientes, e vamos fazer de tudo para proporcionar o melhor a todos vocês”.

Polícia analisará situação

A PM foi procurada pelo Portal para se posicionar sobre o assunto. Segundo o setor de Comunicação Social, eventual manifestação da corporação deve ocorrer apenas após análise da situação pelo Comando do 28º Batalhão durante a semana.


Atualizado às 15h45.

Notícias relacionadas