Por unanimidade, piso salarial com 33% de reajuste para professores é aprovado e vai a sanção

Com a aprovação da lei complementar, o reajuste fará com que o piso salarial nacional seja adotado na cidade e os vencimentos do magistério da educação básica sejam elevados para R$ 3.845,63.
Divulgação/CML

Os vereadores de Laguna aprovaram, em segunda votação e por unanimidade, o reajuste de 33,24% no piso salarial do magistério da rede municipal de ensino e a lei segue agora para sanção do prefeito Samir Ahmad (sem partido).

Com a aprovação da lei complementar, o reajuste fará com que o piso salarial nacional seja adotado na cidade e os vencimentos do magistério da educação básica sejam elevados para R$ 3.845,63.

No começo do mês, professores chegaram a ensaiar uma ação judicial e alinharam um estado de greve diante da proposta inicial da prefeitura de conceder um aumento entre 10% e 15%. Após pressão da classe, o município refez os estudos financeiros e acatou o valor definido nacionalmente.

A expectativa é que o projeto seja sancionado nos próximos dias para que o reajuste seja incluso na próxima folha salarial, já com a previsão de pagamento do valor retroativo.