Policiais de Laguna homenageiam colega de farda morto na capital

A ação foi estadualizada. Em Santa Catarina, os policiais pararam suas viaturas, ligaram as sirenes (giroflex) e prestaram continência ao militar falecido. Oliveira foi atingido na cabeça por um tiro e não resistiu aos ferimentos.

Policiais militares do 28º Batalhão de Laguna homenagearam, pontualmente às 11h, deste sábado, 12, o colega de farda Luiz Fernando Oliveira. O soldado, 35 anos, morreu na noite de sexta-feira, 12, em serviço, ao verificar denúncia de que um homem estaria armado com um fuzil, em Florianópolis.

A ação foi estadualizada. Em Santa Catarina, os policiais pararam suas viaturas, ligaram as sirenes (giroflex) e prestaram continência ao militar falecido. Oliveira foi atingido na cabeça por um tiro e não resistiu aos ferimentos.

Já o homem apontado como suspeito de atirar contra o PM foi morto nesta madrugada em confronto com a polícia, segundo informou o coronel Araújo Gomes, secretário de Segurança Pública da capital. A corporação também confirmou o relato e disse que o suspeito estava fortemente armado e havia vídeos que demonstravam a disposição para o enfrentamento publicados em redes sociais.

O nome dele não foi divulgado. Os militares localizaram um fuzil AK 47, com três carregadores e munição. Também havia uma pistola com dois carregadores com munições avulsas e pacotes de dinheiro, com notas de R$ 200, ainda não foram contabilizadas.

Notícias relacionadas