Exposição recorda Thiago Santiago

O artista morreu há pouco mais de três anos vítima de câncer e deixou uma lacuna na arte e na cultura da cidade. Tinha 54 anos, e durante mais de três décadas se destacou em vários papéis que interpretou, sobretudo no Grupo Municipal de Teatro (Gemt).
Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

O talento e a criatividade de Thiago Santiago inspiram uma exposição montada no Congresso Lagunense e escolhida para movimentar o espaço, reinaugurado nesta terça-feira, 22.

O artista morreu há pouco mais de três anos vítima de câncer e deixou uma lacuna na arte e na cultura da cidade. Tinha 54 anos, e durante mais de três décadas se destacou em vários papéis que interpretou, sobretudo no Grupo Municipal de Teatro (Gemt), que dirigiu por quase duas décadas.

Dos mais variados personagens que deu vida, Téspis, contador de história infantil que animava crianças, foi seu destaque. Chegou a ser mestre-sala da escola de samba Os Democratas e ainda colunista em jornais da cidade. Foi dele a ideia da criação do troféu O Pyrilampo, para valorizar valores da terra de Anita.

A exposição foi montada pela decoradora Maria Aparecida Milezzi, grande amiga do falecido dramaturgo. Segundo o presidente do clube, Humberto José da Silva, o Pigalle, a ideia é que outros valores da terra sejam reconhecidos com ações do gênero. “A gente sempre procurou dar ênfase aos artistas locais, então nada mais justo. Hoje será o Thiago e amanhã outros”, comenta. O Congresso está localizado na rua Jerônimo Coelho, Centro Histórico.

Notícias relacionadas