Trato por Laguna aponta regularização de 1,6 mil imóveis

Principal ideia do Trato era de conscientizar sobre a importância da ligação correta das edificações à rede de coleta de esgoto, acabando com as tubulações clandestinas conectadas à rede de drenagem.
Divulgação

Em pouco mais de um ano, mais de seis mil vistorias já foram realizadas pelo programa Trato por Laguna, executado pela Casan em parceria com a prefeitura. Segundo informações divulgadas pela equipe, foram 1.671 regularizações de imóveis, sendo 721 só na região do Mar Grosso, foco inicial do projeto.

A principal ideia do Trato era de conscientizar sobre a importância da ligação correta das edificações à rede de coleta de esgoto, acabando com as tubulações clandestinas conectadas à rede de drenagem. “Mesmo com a grande quantidade de visitantes nesta temporada, não registramos problemas de falta de água ou extravasamentos no sistema de esgotamento sanitário, o que é fundamental para os turistas e moradores”, destaca o chefe da agência local, Diego Medeiros.

Ainda de acordo com o programa, uma das irregularidades mais encontradas é o direcionamento de água das chuvas para as redes de esgoto. Cerca de 18% dos imóveis vistoriados estão com ligações cruzadas entre as redes de drenagem pluvial e esgoto. A identificação dessas ligações erradas é feita por meio de teste de fumaça. “É uma técnica que usa fumaça que não causa qualquer problema aos moradores, mas nos ajuda a identificar essas ligações cruzadas entre a rede de esgotos e a rede de drenagem, permitindo correções e evitando assim eventos de extravasamento”, explica o chefe da agência.

Notícias relacionadas