Secretário de Assistência Social, Enivaldo Torres Ramos deixa governo

Essa é a terceira mudança ocorrida no primeiro escalão governamental do ano. Antes, Planejamento Urbano e Saúde tiveram seus secretários trocados.
Arquivo pessoal

O secretário de Assistência Social e Habitação, Enivaldo Torres Ramos, pediu exoneração e deixou o governo municipal, nesta quinta-feira, 10. A decisão de desembarcar da administração ocorre por motivos particulares. A informação foi confirmada pelo Portal com o agora ex-gestor e fontes ligadas à prefeitura. Essa é a terceira mudança ocorrida no primeiro escalão governamental no ano.

“São motivos pessoais. Agradeço ao prefeito Samir e ao vice Rogério por poder conduzir ao longo de um ano a assistência social, que foi um ano difícil devido à pandemia. Mas saímos com o dever e o sentimento de que a missão dada foi cumprida”, disse Ramos, ao Portal.

O gestor destaca como feitos de sua passagem pelo comando: a retomada das obras do Creas do Progresso prevista para este mês, os mais de 12 mil atendimentos da secretaria, mais de 40 mil quilos de alimentos doados à população. “Entrego amanhã ao prefeito o relatório de 2021 e o plano de ação para 2022 para que o que a próxima gestão da pasta achar pertinente a realização possa ter um norte”, comenta. Em seu lugar deve assumir a secretária-adjunta Adriana do Carmo, ex-candidata a vereadora pelo PSL nas eleições de novembro de 2020.

Mudanças no governo

Desde o começo da atual gestão, o alto escalão da prefeitura já teve quatro mudanças. A vereadora Deise Cardoso (MDB) foi a primeira a desembarcar do governo, em julho, quando deixou a secretaria de Governo e Desenvolvimento (Segov) para voltar à Câmara e em seu lugar assumiu o então assessor da pasta, Natanael Wisintainer. Ainda em novembro de 2021, Salésio Honorato deixou o cargo de secretário da Administração, Fazenda e Serviços Públicos (Sefaz), com Amilton Martins assumindo a função às vésperas do encerramento do ano.

Já no início de fevereiro deste ano, Gabrielle Siqueira e Marcus Paulino Teixeira, titulares da Saúde e do Planejamento, deixaram a gestão por motivos particulares. Para as funções foram nomeados: Katie Benedet e Patrick Neves Antônio, respectivamente. Houve também a exoneração do presidente da Fundação Lagunense do Meio Ambiente (Flama), Aílton Bitencourt, que reviu a decisão de deixar a prefeitura dias após o pedido.

No segundo escalão, o governo registrou a saída de Erickson Silveira de Souza do cargo de procurador-geral e de Manuella Veiga da função de gerente de Comunicação, posto que foi extinto pela minirreforma administrativa. As funções hoje são ocupadas por Rodrigo Moro e Rômulo Camilo, mas no cargo semelhante de assessor especial de Comunicação.