Passaporte vacinal deixa de ser exigido nos fóruns de SC, incluindo o de Laguna

Segundo o PJSC, a medida "atende ao princípio do pleno acesso à Justiça, reconhecido como gênero de primeira necessidade pela administração, que esteve abalado diante do relato de casos de agentes processuais impedidos de participar de atos processuais realizados nos prédios do Judiciário".
Divulgação

A apresentação de certificado de vacinação ou do teste RT-PCR ou antígeno negativos para a Covid-19 não será mais exigida para o acesso às unidades judiciais e administrativas do Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC). A resolução é da última sexta-feira, 25, e vai entrar em vigor na quarta-feira, 2 de março..

Segundo o PJSC, a medida “atende ao princípio do pleno acesso à Justiça, reconhecido como gênero de primeira necessidade pela administração, que esteve abalado diante do relato de casos de agentes processuais impedidos de participar de atos processuais realizados nos prédios do Judiciário”.

A mudança em relação à exigência se tornou viável diante do cenário da pandemia atual. “A não exigência do passaporte sanitário não colocará em risco a saúde das pessoas que acessam as edificações do Judiciário catarinense”, explica a nota do Judiciário, em referência a um atestado da Diretoria de Saúde do órgão. A resolução também menciona que não há determinação de órgão sanitário, como Vigilância Sanitária ou Ministério da Saúde, que exija passaporte sanitário para o acesso de pessoal externo às repartições públicas. Dados recentes de Santa Catarina apontam que 81,52% da população vacinável está com a imunização completa.

Medidas de prevenção como utilização de máscaras e álcool em gel, a medição da temperatura corporal e a vedação do acesso de pessoas com sintomas respiratórios continuam valendo.