‘Talk show’ valoriza artistas LGBTQIA+ da cidade

Durante uma hora, Kelly, a Babalu, irá entrevistar quatro artistas e em cada programa, uma performance será feita: de dança à música. "O foco principal será a entrevista, mas a minha ideia é que no final, eles se apresentem e mostrem seu talento", adianta a apresentadora. A primeira convidada será Avini e na pauta: a comunicação neutra e a experiência de ser uma pessoa trans em uma universidade.
Kelly Amorim, a Babalu – Arquivo pessoal

Realizar um sonho. Kelly Amorim, 35 anos, avalia desta forma o projeto Babalu talk show, um programa de entrevistas idealizado por ela com objetivo de mostrar o talento e valorizar os artistas LGBTQIA+ de Laguna, sua terra natal. O primeiro programa irá ao ar já na próxima sexta-feira, 7, às 20h.

Durante uma hora, Kelly, a Babalu, irá entrevistar quatro artistas e em cada programa, uma performance será feita: de dança à música. “O foco principal será a entrevista, mas a minha ideia é que no final, eles se apresentem e mostrem seu talento”, adianta a apresentadora. A primeira convidada será Avini e na pauta: a comunicação neutra e a experiência de ser uma pessoa trans em uma universidade.

O programa era uma ideia antiga dela e pretende abordar assuntos importantes para a diversidade, como a inserção na sociedade, o combate ao preconceito e o apoio familiar. “Era um desejo que há muito tempo eu tinha, e agora com a lei Aldir Blanc ele sai do papel”, comenta. O programa será produzido como parte de um projeto selecionado, ano passado, no Edital Aldir Blanc SC e vai ser executado com recursos do governo federal e Lei Aldir Blanc, via Fundação Catarinense da Cultura. A atração poderá ser vista aqui.

Kelly Amorim, a Babalu

Kelly Amorim é lagunense. Aos 35 anos, se lança na internet com um programa de entrevistas. É uma continuidade de outras ações já realizadas por ela nos últimos anos. Babalu, como é mais conhecida, foi a primeira transexual a conseguir mudar seu nome de batismo para o nome social em 2018, em Santa Catarina. É lembrada, ainda, pelo episódio do ‘Troca esse cheque para mim’, quando espalhou outdoors pela cidade para cobrar o pagamento de concurso artístico municipal, que fora vencedora. A polêmica rendeu muitos seguidores e até uma música.

Notícias relacionadas