Secretário diz que Estado descarta novas restrições

"É um vírus que se transmite pelo ar de pessoa pra pessoa, então nós já imaginamos que isso pudesse acontecer. Tanto que vários alertas do Estado foram trazidos para que as pessoas pudessem entender que estamos no meio de uma pandemia de um vírus respiratório. Já tivemos os números de casos ativos dobrados no estado, são duas vezes mais casos ativos hoje do que 15 dias atrás", informou o secretário, na TV.
André Motta Ribeiro, secretário de Estado da Saúde, discursa na inauguração da UTI de Laguna. Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Santa Catarina descarta, nesse momento, novas restrições para conter o avanço das contaminações por coronavírus. A afirmação é do secretário André Motta Ribeiro e foi dada em entrevista à NSC TV, na manhã desta quarta-feira, 5. Há algum tempo, disse Ribeiro, o Estado vinha alertando as cidades sobre a possibilidade aumento de casos. Recentemente, um decreto foi editado para municipalizar as liberações e fiscalizações de eventos, e disse que durante o fim de ano festas grandes aconteceram no Litoral.

“É um vírus que se transmite pelo ar de pessoa pra pessoa, então nós já imaginamos que isso pudesse acontecer. Tanto que vários alertas do Estado foram trazidos para que as pessoas pudessem entender que estamos no meio de uma pandemia de um vírus respiratório. Já tivemos os números de casos ativos dobrados no estado, são duas vezes mais casos ativos hoje do que 15 dias atrás”, informou o secretário.

No momento, também se descarta a chance de o Estado reassumir a fiscalização e autorização de eventos. “Nós estamos analisando e dizendo de novo: o que está posto precisa ser cumprido. Criar regra nova se não há cumprimento do que está posto, não faz sentido”, afirmou Ribeiro. Regramentos sobre a utilização das máscaras, atualmente exigida em ambientes fechados ou em locais abertos em que haja aglomeração, não devem ser mudados.