Saúde espera restabelecer sistemas até sexta; instabilidades prejudicam notificações de casos de Covid

Durante a semana, Laguna e outros municípios da região sofreram com problemas de instabilidade ao tentar subir dados para as plataformas de notificação de casos, devido aos efeitos do ataque hacker de dezembro.
Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 992 visualizações,  4 views today

Sexta-feira, 14, é a data informada pelo Ministério da Saúde (MS) para que os sistemas de dados do órgão que ainda não estão disponíveis sejam normalizados. Há pouco mais de um mês, um ataque cibernético inviabilizou o acesso a algumas plataformas e base de dados, o que gerou um cenário de apagão estatístico no país – fato negado pela pasta.

“Expectativa é que, até sexta-feira, então, se resolva grande parte desses painéis e desses dados para a disseminação do público em geral”, anunciou o secretário-executivo do MS, Rogério Cruz.

Durante a semana, Laguna e outros municípios da região sofreram com problemas de instabilidade ao tentar subir dados para as plataformas de notificação de casos, devido aos efeitos do ataque hacker de dezembro. Cruz disse, também, que até o final desta semana, há possibilidade de serem disponibilizados dados sobre vacinação contra coronavírus, além de outras informações que ainda não estão acessíveis ao público.

Aplicativo

O secretário-executivo garantiu que a geração do certificado de vacinação pelo aplicativo ConecteSUS já está regularizado. O aplicativo tem sido muito utilizado, em virtude de legislações que exigem o documento para o acesso a determinados eventos e estabelecimentos, como restaurantes, bares e festas.

De acordo com o gestor, a primeira medida tomada pelo MS foi garantir a preservação de dados, o que foi possível graças a cópias de segurança, e, depois, viabilizar o retorno dos sistemas para acesso de gestores estaduais e municipais a diferentes bases de dados, o que ocorreu no fim de dezembro.

Cruz assegura que medidas para evitar incidentes como esse já foram adotadas. Entre as medidas: atualização das credenciais de quem pode acessar as bases; o aprimoramento do controle de acessos; análises de risco mais aprofundadas; e a implementação de um comitê de gestão.