Eleições 2022: 1º turno será dia 2 e 2º turno dia 30 de outubro; calendário

Em 4 de maio acaba o prazo para emissão ou transferência de título de eleitor. No dia 11 de julho, será divulgada a quantidade de cidadãos aptos a votar, número-base para o cálculo do limite de gastos na campanha.
Foto: Agência Brasil

Dois de outubro será o dia em que os catarinenses vão voltar às urnas para eleger presidente, governador, senador e deputados federais e estaduais. Se os candidatos ao Executivo não conseguirem a maioria dos votos válidos (excluídos brancos e nulos), vai acontecer o segundo turno em 30 de outubro.

O calendário das eleições já vale desde 1º de janeiro, quando as pesquisas eleitorais devem ser devidamente registradas junto à Justiça Eleitoral. Assim como os órgãos públicos passaram a ter limitadas as despesas com publicidade, por exemplo. Há restrições quanto à distribuição gratuita de bens e valores aos cidadãos e cidadãs.

A janela partidária vai se abrir em 3 de março e 1º de abril. É o período em que parlamentares podem mudar de partido livremente, sem correr o risco de perder o mandato. No dia 2 de abril encerra o prazo para que todos os pré-candidatos estejam devidamente filiados aos partidos pelos quais pretendem concorrer e finaliza o período para ocupantes de cargos majoritários – presidente, governadores e prefeitos – renunciarem aos mandatos caso queiram concorrer a cargo diferente do que já ocupam.

Em 4 de maio acaba o prazo para emissão ou transferência de título de eleitor. No dia 11 de julho, será divulgada a quantidade de cidadãos aptos a votar, número-base para o cálculo do limite de gastos na campanha.

As convenções vão acontecer entre 20 de julho e 5 de agosto. Esse é o momento em que os partidos escolhem seus candidatos e terão de fazer os registros de todas as candidaturas até 15 de agosto. A campanha eleitoral com comícios, distribuição de material gráfico, propagandas na internet e caminhadas deverá ocorrer a partir de 16 de agosto. Já as peças publicitárias em horário gratuito de rádio e televisão ficam liberadas entre 26 de agosto e 29 de setembro.