DIC de Laguna esclarece falso desaparecimento de adolescente

Ao que apurado, o próprio namorado da adolescente, que fingia realizar buscas à sua procura durante todo o período da madrugada, a escondeu em sua residência durante esses três dias, tudo para que a mesma não retornasse à casa de seus familiares.
Foto: Polícia Civil

 7,504 visualizações

A Polícia Civil de Santa Catarina, por intermédio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Laguna, esclareceu na manhã desta quinta-feira, 6, o falso desaparecimento da adolescente G.C.S., de 15 anos, natural do Rio Grande do Sul, que estava sem dar notícias desde a noite da última segunda-feira, 3 de janeiro.

Segundo as investigações, a jovem, residente na praia de Itapirubá Sul, teria discutido com seus pais e simplesmente desapareceu naquela noite, não sendo mais vista por populares e por seu namorado. Por tal razão, familiares da desaparecida, acionaram o canil setorial da Polícia Militar de Laguna e, com o apoio de diversos militares da região, realizaram buscas em um hotel abandonado na praia de Itapirubá, local em que a desaparecida costumava frequentar.

Nessa diligência realizada, o namorado da desaparecida teria encontrado uma bolsa sua, abandonada em meio à área de mata, o que teria chamado ainda mais a atenção de todos os envolvidos, sobretudo na possibilidade de algum crime ter sido cometido contra a mesma.

Repassado o caso à Civil de Laguna, os policiais da DIC passaram a efetuar, logo no início da manhã desta quinta-feira, diversas análises de provas e confrontações de versões, prosseguindo em campo em buscas do paradeiro da referida garota e, em buscas de explicações para o ocorrido.

Assim, logo ao final desta manhã, a equipe policial acabou por encontrar a adolescente desaparecida em uma área de mata, situada logo aos fundos da própria residência do seu namorado, em Imbituba. Ao que apurado, o próprio namorado da adolescente, que fingia realizar buscas à sua procura durante todo o período da madrugada, a escondeu em sua residência durante esses três dias, tudo para que a mesma não retornasse à casa de seus familiares.

Ainda, visando ludibriar as forças de segurança, simulou ter encontrado sua bolsa durante o período das buscas, tudo para fazer parecer crer que ela tivesse simplesmente fugido.

Apesar de todo o transtorno gerado pelo caso e de toda a mobilização das forças de segurança pública, a adolescente foi prontamente entregue aos cuidados de seus pais, local em que atualmente se encontra.

Notícias relacionadas