Banhistas devem optar por locais com proteção de guarda-vidas

Sinalizações foram colocadas antes do início da temporada nos locais em que não há postos guarda-vidas, para alertar frequentadores de praias.
Área sem guarda vidas: locais agora são sinalizados em Laguna. Foto: Divulgação/CBM

O caso de um surfista, de 25 anos, arrastado por dois quilômetros mar adentro e de um estudante, 14, vítima fatal de uma ocorrência de afogamento, acende um alerta para banhistas que forem às praias de Laguna nesta temporada.

A orientação do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) é que os frequentadores de praias busquem sempre um local com o oferecimento do serviço de guarda-vidas. “A gente sabe que nesse período de verão, o pessoal se espalha por todas as praias. Só que têm que ter em mente que o local que não há guarda-vidas, o cuidado tem que ser redobrado”, alerta o tenente Schuelter Nunes, comandante da corporação em Laguna.

Essas áreas em que não há cobertura de guarda-vidas foram sinalizadas com placas. “Não entre fundo, não se exponha à corrente de retorno”, completa o oficial. Nas praias com o serviço, nos postos há uma bandeira que indica a condição do mar. São cores que significam:

  • Verde: baixo risco de afogamento;
  • Amarelo: médio risco de afogamento;
  • Vermelha: alto risco de afogamento;
  • Roxo: presença de água-viva;
  • Preta: posto desativado

Já às margens da praia, bandeiras vermelhas indicam se há corrente de retorno, buracos profundos ou que podem oferecer riscos, pedras, entre outros obstáculos à um dia de banho tranquilo.

O CBM disponibiliza o aplicativo Praia Segura, que funciona como um guia móvel com as informações sobre as condições do mar, balneabilidade e se a praia possui ou não guarda-vidas.