‘Verba vai chegar onde vive a nossa população’, diz prefeito sobre Plano 1000 do Estado

Projeto estadual já é considerado como a maior política municipalista catarinense. Ao todo, 7,3 bilhões serão liberados nessa primeira etapa. A base de cálculo do valor que cada cidade irá receber considera R$ 1 mil por morador, o que não é, necessariamente, um limite para que os bons projetos sejam realizados.
Divulgação

Inclusa entre as 70 cidades que vão receber recursos na primeira etapa do pacote bilionário denominado de Plano 1000, Laguna espera receber cerca de R$ 46 milhões para a realização de obras estruturantes em áreas como infraestrutura, saúde, educação e desenvolvimento social. A verba é do Governo de Santa Catarina.

Parte desse recurso será aplicada em ações nas comunidades mais afastadas do núcleo urbano de Laguna e para isso os moradores serão ouvidos, para que sejam identificados os pontos de infraestrutura necessários para melhorar o cotidiano.

“Vamos falar com as lideranças das comunidades, pois vamos descentralizar esse recurso para todo o município. Parte dessa verba vai chegar nas comunidades onde vive a nossa população”, anunciou o prefeito Samir Ahmad (sem partido), em entrevista à Rádio Difusora.

O Plano 1000 requer a apresentação de projetos que serão analisados por técnicos do Estado para definir a autorização para liberação do recurso para a cidade. Ahmad disse à emissora que já foi solicitada a elaboração destas plantas para a Secretaria de Planejamento Urbano (Seplan).

O projeto estadual já é considerado como a maior política municipalista catarinense. Ao todo, 7,3 bilhões serão liberados nessa primeira etapa. A base de cálculo do valor que cada cidade irá receber considera R$ 1 mil por morador, o que não é, necessariamente, um limite para que os projetos sejam realizados.