Seis baleias-franca estão disponíveis para adoção; entenda

Campanha ambiental foi lançada hoje.

Você já pensou em adotar uma baleia? Está certo que essa ideia, talvez, nunca tenha passado pela sua mente, mas se quiser há seis cetáceos da espécie Euballena australis disponíveis para adoção. E elas são simpáticas: tem a Zimba (mascote), Sunset (resistente), Felícia (baleia-fiel), Marical (guerreira), Jdot (que une países) e Sloughy (desbravadora).

Calma. É fácil de entender a ideia por trás dessa iniciativa – e não, você não vai levar uma baleia-franca para casa. A campanha foi anunciada nesta quarta-feira, 15, pelo Instituto Australis, que coordenada o Projeto Franca Austral (ProFRANCA). A intenção é que os cetáceos sejam adotados simbolicamente e que os valores arrecadados sejam revertidos para a manutenção do projeto.

O ProFRANCA surgiu em 2020, respaldado no legado de mais de quatro décadas de pesquisa e estudo sobre a espécie. Além disso, são feitas capacitações que valorizam a baleia-franca como recurso turístico e ações de educação ambiental, voltadas a compartilhar com a população todo o conhecimento gerado. O Australis mantém um centro de conservação, onde armazena tudo o que já foi descoberto sobre as francas. A estrutura está em Imbituba, mas a atuação do grupo se estende por todo o litoral, o que inclui Laguna.

“Cada baleia tem alguma história interessante relacionada à sua avistagem no Brasil, algumas são antigas conhecidas, já vieram muitas vezes e tiveram muitos filhotes, outras foram protagonistas de situações desafiadoras para nós, por isso foram escolhidas”, diz a diretora de Pesquisa do ProFRANCA, Karina Groch. Clique aqui para saber como adotar.

Dependendo o valor (uma variável de R$ 60 a R$ 150), a pessoa que adotar recebe um certificado com seu nome, a foto da baleia e um histórico de seus avistamentos. Além disso, há brindes que variam de kit eco, com itens como ecobag e ecocopo, baleia de pelúcia, camiseta infantil ou o livro A baleia do Sul do Brasil: uma gigante em nosso litoral, recém lançado. A adoção é vale por um ano e ainda dá acesso a informações como se a baleia adotada está por Santa Catarina.

Notícias relacionadas