Lagunenses, pai e filha vão correr São Silvestre juntos amanhã

Competição chega à sua 96ª edição e largada marcará a realização de um sonho para a dupla de lagunenses.
Pai e filha, com a bandeira de Laguna. Foto: Arquivo pessoal
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 5,178 visualizações,  4 views today

Há um motivo especial para que Danilo Prudêncio, 56, e Ana Clara Flor da Costa, 27, deixem o conforto de seus lares e a família para estar em São Paulo (SP) no último dia de 2021. Pai e filha vão correr a São Silvestre, considerada uma das maiores provas de rua do país, em meio a um pelotão com cerca de 20 mil brasileiros e estrangeiros.

Danilo é professor de educação física e sempre nutriu uma paixão pelo atletismo, principalmente pela corrida. O gosto foi herdado pelas filhas – além da caçula Ana, Daniele também pratica o esporte. Como corredor, já participou de várias competições e mantinha um desejo de um dia disputar a quase centenária competição paulista.

“Sempre desejei participar da São Silvestre. Já tive experiências em outras provas, inclusive com a Ana. Quem gosta de correr não pode deixar de um dia participar da maior corrida de rua do Brasil”, relata o educador ao Portal, que prevê competir sob mau tempo, já que o tempo em São Paulo indica a possibilidade de chuva.

A preparação de pai e filha ocorreu ao longo de 2021. De três a quatro vezes por semana, eles saíam correndo pela cidade. Com sorte e combinação de horários, os treinos ocorriam juntos. “Minha motivação por corridas vem desde a adolescência e tenho ela como meu esporte preferido”, comenta a médica Ana Clara.

Nesta quinta-feira, 30, a dupla de lagunenses retirou os kits de prova no Palácio de Convenções do Anhembi e vão dormir cedo esta noite para amanhã serem um dos primeiros a chegarem na imponente Avenida Paulista, lar do centro comercial mais importante do país. “A gente fica ansioso. Estamos com o psicológico bem preparado no quesito de emoções e se Deus quiser faremos uma boa prova”, pontua Danilo.

Pai e filha na Meia Maratona de Florianópolis, antes da pandemia. Foto: Arquivo pessoal

Remi Custódio não participará

Foram quase 15 anos ininterruptos correndo os mais de 15 quilômetros do percurso da corrida. Remi Custódio, 58, representou a cidade de 2005 a 2019 na competição e por várias vezes foi filmado pelas câmeras de televisão e exibiu ao vivo, para todo o país, uma faixa com o nome de Laguna. Na edição de 2021, o lagunense não irá correr.

O motivo é compreensível. Custódio preferiu evitar a aglomeração em virtude dos riscos da pandemia. “Não está totalmente seguro sair por aí com esta pandemia. Pois ela, ainda está fazendo vítimas e a São Silvestre reúne milhares de atletas. Por isso, desta vez não irei. Vou aguardar para o ano que vem com mais segurança, se Deus quiser”, disse ao Portal.

96ª São Silvestre

A competição em 2021 chega à sua 96ª edição. A larga inicial ocorre às 7h25, para as categorias cadeirante e cadeirante com guia. Às 7h40, é a vez das mulheres e às 8h05, dos homens iniciarem a prova.

A São Silvestre deve reunir cerca de 20 mil corredores brasileiros e estrangeiros. São 15 quilômetros de percurso. A largada é na avenida Paulista e a chegada será em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, promotora da competição, no coração da via mais movimentada da cidade de São Paulo. A prova tem transmissão ao vivo pela televisão, através das TVs Globo e Gazeta, em canal aberto.

Notícias relacionadas