Gaivotas resgatadas por projeto de monitoramento voltam à natureza

Segundo o PMP de Laguna, uma das gaivotas foi resgatada em 6 de novembro, entre as praias de Itapirubá Sul e do Sol. “Chegou com quadro de intoxicação, apresentava paresia de membros e não conseguia se manter em estação”, relata o veterinário Eduardo Macagnan.
Foto: Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 808 visualizações,  4 views today

Duas gaivotas (Larus dominicanus) resgatadas em Laguna voltaram à natureza na última sexta-feira, 10, informou o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). Os animais foram soltos pela Associação R3 Animal, em Florianópolis.

Segundo o PMP de Laguna, uma das gaivotas foi resgatada em 6 de novembro, entre as praias de Itapirubá Sul e do Sol. “Chegou com quadro de intoxicação, apresentava paresia de membros e não conseguia se manter em estação”, relata o veterinário Eduardo Macagnan.

A ave passou por tratamento para estabilização e foi encaminhada no final daquele mês para Florianópolis. Ainda em novembro, na praia do Porto, em Imbituba, o PMP resgatou outra gaivota com quadro de intoxicação e igualmente a levou para a capital do estado.

Sobre o PMP

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Ibama, das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos.

A iniciativa visa avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

O projeto é realizado desde Laguna à Saquarema (RJ). São 15 trechos. A Udesc de Laguna monitora o trecho 1 compreendido entre Laguna e Imbituba, e recebe animais para reabilitação e necropsia do trecho 2, compreendido entre Imbituba e Governador Celso Ramos. Caso encontre algum animal marinho vivo ou morto, entre em contato pelo telefone 0800 642 3341.

Notícias relacionadas