Expectativa é que mais de 600 mil veículos trafeguem na BR-101 Sul, projeta CCR

Empresa informou que estruturou o Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) para garantir apoio durante o trajeto na viagem. Assim como mantém disponíveis seis ambulâncias, das quais duas são UTI’s, cinco guinchos leves e pesados, além de outras viaturas de captura de animais e de combate a incêndio na rodovia. Seis viaturas de inspeção de tráfego monitoram toda a BR-101 Sul, 24 horas por dia.
Foto: Comunicação/CCR ViaCosteira

 1,408 visualizações

Mais de 600 mil veículos devem passar pela BR-101 Sul nessa virada de ano, é o que calcula a CCR ViaCosteira, concessionária desse trecho da rodovia federal.

“O planejamento operacional da concessionária prevê intensificação das inspeções de tráfego, aumento da quantidade de guinchos, reforço operacional nas praças de pedágio e a operação papa-fila”, explica o gerente de Atendimento, Diogo Stiebler.

A empresa informou que estruturou o Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) para garantir apoio durante o trajeto na viagem. Assim como mantém disponíveis seis ambulâncias, das quais duas são UTI’s, cinco guinchos leves e pesados, além de outras viaturas de captura de animais e de combate a incêndio na rodovia. Seis viaturas de inspeção de tráfego monitoram toda a BR-101 Sul, 24 horas por dia.

PRF faz operação

Já a nível nacional, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou a Operação Ano-Novo. Segundo a corporação, policiais rodoviários federais reforçarão trechos estratégicos ao longo da malha viária que corta o país, priorizando ações preventivas para redução da violência no trânsito.

A estratégia visa garantir aos usuários a segurança viária, o conforto e a fluidez do trânsito. A fiscalização e o policiamento orientado serão intensificados por meio de rondas ostensivas nas rodovias e do posicionamento estratégico das viaturas ao longo do trecho. Emergências em rodovias federais podem ser informadas pelo telefone 191.

Dicas para viagem segura

Revisão preventiva: providenciar a checagem do automóvel mesmo para pequenas viagens. Faróis acesos para ver e ser visto; pneus calibrados e em bom estado; motor revisado, com óleo e nível da água do radiador em dia, entre outros itens.

Planejamento da viagem: motorista deve se informar sobre as distâncias que vai percorrer e das condições do tempo, pontos de parada, existência de postos de combustíveis e de restaurantes à beira da estrada. Não esquecer documentação pessoal e do veículo.

Antes de viajar: tenha certeza de que o veículo está revisado, principalmente com relação a freios e suspensão. Antes de sair, dê a última checada nos pneus e nos sistemas de iluminação e sinalização. Não faça ingestão de bebidas alcoólicas, e descanse bem.

Durante a viagem: acredite na sinalização, e a respeite. Mantenha a velocidade regulamentar, só ultrapasse em locais permitidos e com visibilidade suficiente, e não use o celular.

Atenção redobrada: observar as placas que indicam os limites de velocidade e as condições de ultrapassagem. Elas não foram colocadas naquele ponto da rodovia sem motivo. Nos trechos em obras, o motorista deve reduzir a velocidade e obedecer a sinalização local. Os condutores também devem redobrar a atenção em cruzamentos e áreas urbanas.

Dias chuvosos: motoristas devem transitar com velocidade moderada, sempre a direita da via, acender os faróis (baixo), manter distância segura do outro veículo que segue a sua frente, evitar manobras e freadas bruscas. Procure um lugar considerado seguro fora da pista que não seja debaixo de árvore ou de fiação elétrica. Os acidentes que ocorrem sob chuva, geralmente são provocados pela diminuição da visibilidade, falta de atenção e velocidade incompatível.

Pausas para descanso: condutor deve programar paradas a cada 3 horas. Quem se expõe a muitas horas dirigindo fica sujeito ao fenômeno da ‘hipnose rodoviária’, na qual se mantém de olhos abertos, mas sem percepção da realidade à sua volta. Ela vem acompanhada de sonolência, perda de reflexos e de força motora. Buscar evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco de o motorista cometer erros.

Cinto de segurança: use sempre o cinto de segurança. Este equipamento é obrigatório para todos os ocupantes do veículo.

Abordagem policial: Obedeça às ordens dos agentes, não faça movimentos bruscos, abra os vidros do carro para ser melhor visualizado e, à noite, ligue a luz interna.

Notícias relacionadas