Vai casar? saiba fazer o planejamento financeiro da vida à dois

Confira dicas de como poupar dinheiro para investir no seu casamento!
Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 640 visualizações,  12 views today

Você está vivendo um momento muito especial em seu relacionamento e decidiu se casar. Mas, nem você e nem seu companheiro(a), tem dinheiro suficiente em conta ou bens que facilitem o processo? Antes de dar esse passo tão importante é preciso avaliar a questão financeira.

Alguns casais podem até pensar que apenas o amor é suficiente para sustentar uma relação, mas, com certeza você já ouviu aquele dito popular “o amor não enche barriga”, certo? Pois é, por isso é importante se planejar para conquistar uma vida financeira estável e confortável ao lado de seu cônjuge.

Se no namoro vocês não conseguiam dividir as contas, agora é preciso reavaliar a postura do consumidor. Você já passou por uma situação ou viu alguém relatar que comprou algo, mas não pode contar ao parceiro(a)? Bom, se existe uma intenção de dividir a vida com a pessoa, é preciso fazer tudo às claras, principalmente o que estiver relacionado a finanças pessoais.

Outra situação muito comum também, é a falta de uma conversa sincera sobre o orçamento mensal entre o casal. Existem noivos e noivas que não conseguem falar um com o outro sobre seu salário, rendimentos, gastos e fazer planejamentos. Precisamos lembrar que a saúde financeira é importante para manter o casamento bem, e a falta de controle ou divisão de contas são os maiores motivos de brigas e separações. Até o SPC Brasil e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNLD) constataram essa prática, através de uma pesquisa que revelou que quatro em cada dez casais brigam por causa de dinheiro.

Por que as finanças do casal são relevantes?

Especialistas em economia orientam que é necessário analisar todas as despesas juntos e traçar em conjunto os planos para o casamento. Lembre-se que a união acontecerá também na vida financeira. Além disso, é importante conhecer e entender quais são as prioridades do amado(a), também o que cada um tem disponível em caixa para gastar e investir.

Se o objetivo é se organizar para pagar por uma cerimônia de casamento, será importante definir juntos onde economizar e dividir as contas.

As celebrações costumam ser caras, mesmo as menores como um mini wedding. Mas com o planejamento financeiro certo é possível realizar o desejo de ter o casamento dos sonhos. Veja dicas simples para fugir de dívidas e juntar dinheiro para casar. Confira:

Primeiro passo: diga adeus às dívidas pendentes

Todas as dívidas que foram contraídas antes do namoro ou noivado precisam ser quitadas. Entrar num relacionamento sério, levando consigo uma “bagagem maior do que pode carregar” vai causar problemas e possíveis desentendimentos. Então, primeiramente, organize suas finanças pessoais.

Mapeie sua situação e anote todas as contas abertas em atraso que constarem no SPC ou Serasa em seu nome e renegocie. Você pode parcelar ou quitar à vista, o importante é fazer um novo acordo para limpar seu nome. Uma dica é não aceitar a primeira negociação, analisar os valores e só aceitar quando forem vantajosos para seu bolso.

Preste atenção às taxas de juros do rotativo do cartão de crédito e do cheque especial para não sair no prejuízo.

Segundo passo: momento do planejamento financeiro em casal

Depois de limpar seu nome, ou quitar as dívidas mais caras, é hora de começar um planejamento em casal. Se existem pendências, como viagens ou compras que fizeram juntos em aberto, é preciso terminar de pagar. Monte um orçamento com metas e objetivos que os dois precisam alcançar juntos.

Por exemplo, se forem fazer uma festa de noivado, decidam juntos todos os detalhes, como:

– Quantas pessoas serão convidadas?

– Onde será feita a festa, num espaço alugado ou em casa?

– Buffet (o que será servido: churrasco ou coquetel);

– Qual será a decoração?

– E as alianças.

A partir daí, também já é possível planejar a cerimônia do casamento e a lua de mel:

– Dia da noiva e do noivo;

– Vestido de noiva e o terno do noivo;

– Buffet, espaço da festa e decoração;

– Para onde vão viajar e quanto tempo vão passar lá.

Outro ponto importante é definir com antecedência onde vão morar. Se o casal ainda não tem casa própria é preciso definir se vão comprar ou alugar por um tempo. Também tem móveis e eletrodomésticos. Depois de somar todos os custos, será possível definir o tempo que levará para ter o dinheiro necessário e dividir os gastos. Vale lembrar que, caso você e seu parceiro(a) necessitem de dinheiro o quanto antes, existem empresas que fazem empréstimo com garantia de imóvel, um meio prático e seguro de realizar seus objetivos de forma mais rápida.

Leve em consideração que a maioria dos buffets e outros serviços relacionados a cerimônia exige que o pagamento seja realizado por completo, pelo menos um mês antes da data do casamento.

Terceiro passo: corte os gastos excedentes

Se você pretende economizar é preciso poupar os gastos, então defina bem o que é prioridade e foque na economia. Coloque todos os gastos no papel e reflita sobre o que pode ser cortado.

Quarto passo: evite o uso do cartão de crédito e cheque especial

Além de eliminar as dívidas de cartão de crédito e cheque especial logo no começo do seu planejamento, a dica é que continue não usando nenhum dos dois. Se o intuito é juntar dinheiro para bancar a festa de casamento, então economize! Evite a todo custo passar cartão ou pagar com limite de cheque especial.

Quinto passo: um empréstimo pode ajudar

Se for necessário pegar um empréstimo, opte pelo crédito com garantia, pois os juros são bem menores! Através da fintech CashMe, por exemplo, você pode contratar o empréstimo mais barato do mercado: o empréstimo com garantia de imóvel. Suas taxas são a partir de 0,85% ao mês + IPCA, sua carência é de 12 meses para a primeira parcela, o que facilita o pagamento do valor emprestado, e dando tempo para que você consiga realizar o seu sonho sem se afogar loucamente em dívidas.

Notícias relacionadas