Região de Laguna continua em azul

De acordo com o governo do Estado, o aumento das taxas de cobertura vacinal, alinhado a uma menor taxa de ocupação de leitos de UTI Adulto com pacientes diagnosticados com Covid-19 são os principais responsáveis pela melhoria nos indicadores.
Divulgação/SES
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 984 visualizações,  4 views today

Nenhuma região catarinense está em risco grave ou gravíssimo para o novo coronavírus. É a sétima semana consecutiva que Santa Catarina alcança esta condição. São 13 regiões classificadas como em nível moderado (azul), incluindo a Amurel (Laguna). Há quatro localidades consideradas em nível alto (amarelo).

De acordo com o governo do Estado, o aumento das taxas de cobertura vacinal, alinhado a uma menor taxa de ocupação de leitos de UTI Adulto com pacientes diagnosticados com Covid-19 são os principais responsáveis pela melhoria nos indicadores.

Houve melhora nos indicadores das regiões da Grande Florianópolis, Médio Vale do Itajaí, Meio Oeste, Oeste e Vale do Itapocu, observados a partir da redução na taxa de detecção de casos novos, hospitalizações e ocupação de leitos UTI Adulto, aliado ao aumento na cobertura vacinal, que resultaram numa melhora das dimensões transmissibilidade, monitoramento e capacidade de atenção. Com isso, estas regiões que na semana anterior estavam classificadas como nível alto (amarelo), passaram a ser classificadas como nível moderado (azul), se juntando as regiões do Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Extremo Oeste, Foz do Rio Itajaí, Laguna, Planalto Norte e Serra Catarinense, que mantiveram a classificação no nível moderado.

Por outro lado, houve uma piora nos indicadores da região Carbonífera, observados a partir do aumento na taxa de detecção de casos novos e de hospitalizações por Covid-19, resultando na piora das dimensões transmissibilidade e monitoramento. Com isso, a região Carbonífera, que na semana anterior estava classificadas como nível moderado (azul), passou a ser classificada como nível alto (amarelo), juntamente com as regiões Nordeste, Extremo Sul e Xanxerê, que permaneceram no nível alto.

Previous
Next