Agora Laguna exibe documentário sobre Carnaval para marcar Dia do Samba

Produzido por Cristian Pavanate, o audiovisual traz entrevistas, vídeos e fotos históricas que ajudam a contar um pouco da rica memória destas agremiações.
Divulgação/Karacol Filmes
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 2,479 visualizações,  16 views today

Xavante, Brinca Quem Pode, Os Democratas, Vila Isabel e Mocidade Independente são as cinco expressões atuais de uma tradição quase secular mantida com muito carinho e zelo em Laguna. Elas compõem o grupo de escolas de samba da cidade, responsáveis por dar um toque à mais no Carnaval. Sem desfiles oficiais há quase 10 anos, as agremiações se mantém como podem e lutam para preservar sua história.

Essa ideia norteou a elaboração do minidocumentário Resgate cultural do Carnaval, que resume, em 14 minutos, mais de 70 anos de tradição das escolas de samba da cidade. Produzido por Cristian Pavanate, o audiovisual traz entrevistas, vídeos e fotos históricas que ajudam a contar um pouco da rica memória destas agremiações. O Portal Agora Laguna exibirá a produção, no Facebook, na quarta-feira, 2 de dezembro, às 20h, como forma de comemorar o Dia Nacional do Samba. Além disso, o vídeo também tem sido reproduzido em escolas da cidade.

“Nós, as escolas de samba – e digo nós, pois me incluo também –, não temos nada. Literalmente, nada de material tecnológico que conte nossa história”, observa Pavanate. Das cinco agremiações, apenas a Brinca possui um histórico escrito de sua trajetória, que são dois trabalhos acadêmicos de conclusão de curso feitos na década de 1990 e 2010. “Esta falta de material, que conta a nossa história, motivou a realização deste minidocumentário. O qual foi mostrado que não é um bicho de sete cabeças para fazer”, comenta o produtor.

O minidocumentário focou em destacar as vivências das escolas de samba. “A emoção vista nos olhos dos entrevistados, nos leva a imaginar todos os sentimentos que está envolvido no carnaval de escolas de samba. Pois causa nas pessoas paixão o amor e a dedicação. Sem limites”, afirma o produtor. As entrevistas foram gravadas entre janeiro e fevereiro deste ano, e geraram cerca de quatro horas de material bruto gravado – arquivados para a posteridade. “Sei que é importante estar nas memórias de algumas pessoas, mas, mais importante do que estar nas memórias é mostrar de forma concreta aquilo que se vive, que se viveu e que ainda vai viver”, completa.

Para ele, o minidocumentário é um exemplo do que é possível fazer para ampliar as formas de resgate da história cultural. No caso desta produção, ela foi feita com recursos do edital Elisabete Anderle, prêmio de incentivo à cultura do governo estadual, mas há formas de financiamento via recursos próprios ou patrocínios. “Precisamos que mais pessoas façam este tipo de projeto para que não percamos nossa identidade. Deste modo vamos trabalhando a cada ano, para que uma coisa leve a outra e que possamos de algum modo continuar este trabalho”, comenta Pavanate. Houve um outro projeto inscrito por ele, que não foi contemplado, para gravar um EP (disco com cerca de seis faixas) com enredos antigos do Xavante. A ideia, reforça, não foi abandonada.

Ficha técnica

Produtor Cultural: Cristian Pavanate Soares.

Filmagens: Karacol Filmes.

Apresentador/entrevistador: Ator Thiago Laurindo.

Instrutores de percussão: Anderson Teodoro, Carlos Eduardo Madalena, Davi dos Santos e Edemilson Roque Junior.

Serviço

O quê: exibição do minidocumentário Resgate cultural do Carnaval.

Quando: 2 de dezembro, 20h.

Onde: neste link.