Casan orienta sobre o uso adequado do sistema de esgotamento sanitário

Diante de problemas recorrentes devido à presença de lixo e de água da chuva nas redes de coleta, a Casan reforça orientações sobre o uso adequado dos Sistemas Públicos de Esgotamento Sanitário.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,488 visualizações,  8 views today

Diante de problemas recorrentes devido à presença de lixo e de água da chuva nas redes de coleta, a Casan reforça orientações sobre o uso adequado dos Sistemas Públicos de Esgotamento Sanitário.

Água da chuva não é esgoto

Em períodos chuvosos, a entrada de água da chuva na infraestrutura de esgoto é um dos problemas recorrentes, pois compromete o funcionamento dos sistemas de coleta e tratamento.

Grande parte do problema ocorre pela ligação inadequada de calhas e de ralos externos na rede de coleta de esgotos. Esses dois locais devem receber a água da chuva e encaminhar para a rede de drenagem, formada pelas bocas de logo e galerias pluviais.

A conexão inadequada entre as duas redes (a de esgoto e a de drenagem) pode causar extravasamentos de esgoto nas residências e também nas ruas. Além disso, compromete o funcionamento da estação de tratamento, pois dilui o esgoto que chega à unidade, dificultando os processos de depuração.

Divulgação/Casan

Rede de esgoto não é lixeira

Outro entrave ao funcionamento adequado dos Sistemas Públicos de Esgotos é a presença de lixo nas redes coletoras e na chegada da estação de tratamento. Entre os principais rejeitos encontrados durante o trabalho de profissionais dos Setores Operacionais de Esgoto estão plásticos, panos, pedaços de tijolos, fraldas, cabelos e preservativos.

Para evitar esse tipo de problema, uma boa prática é usar os ralinhos (o chamado ralinho japonês) nas pias da cozinha e da churrasqueira, pois eles evitam que o lixo chegue às redes de coleta de esgoto e cause obstruções nas tubulações ou danos aos conjuntos de motobombas.

O descarte de óleo de cozinha na pia também é um problema grave para a operação adequada dos sistemas de esgotamento sanitário, pois no processo de resfriamento adere às paredes das tubulações e cria placas que entopem as tubulações.

A orientação é que o óleo de cozinha seja guardado em recipientes fechados, que podem ser entregues nas instituições que fazem seu reaproveitamento – ou, devidamente armazenado (em garrafa pet, por exemplo), pode também ser descartado junto ao lixo comum.

Toda residência deve possuir a caixa de gordura, que é o equipamento que impede que esse material chegue na rede coletora e cause entupimentos. E essa caixa precisa passar por limpezas periódicas.

Ligação nas redes coletoras

A Casan também reforça aos moradores de áreas atendidas pelos Sistemas Públicos de Esgotamento Sanitário a orientação de que as unidades façam a conexão à Caixa de Inspeção (CI) instalada em frente aos imóveis.

A Caixa de Inspeção é o ponto que marca até onde a Casan tem responsabilidade sobre o sistema de esgoto. Na parte interna, o morador precisa fazer as adaptações necessárias para que possa ser atendido com os serviços de coleta e tratamento já disponíveis.

Somente com a conexão do esgoto doméstico os sistemas podem ser operados em sua totalidade, garantindo à cidade benefícios como a valorização dos imóveis, mais condições de saúde e de conservação do ambiente.

Dicas importantes

– Não descarte lixo (plásticos, cabelos, preservativos, cotonetes, fraldas, etc.) no vaso sanitário, nem mesmo papel higiênico.

– Mantenha os ralos de chuveiro, pia e tanque sempre limpos, assim material sólido não será levado para o sistema de esgoto.
– Adote como uma boa prática o uso do ralinho de pia (ralinho japonês)

– Nunca ligue calhas e ralos que recebem água da chuva na rede de esgotos.

– Direcione a água do tanque e da lavanderia para o sistema de esgoto, nuca para áreas a céu aberto

– Não despeje óleo de fritura na pia, pois a gordura fica sólida quando esfria, causando obstrução da rede de coleta.

– Não retire a tampa dos Poços de Visitas da Casan para escoar a água da chuva. Além de ser um ato de vandalismo, prejudica o serviço público de coleta e tratamento de esgoto e também pode causar acidentes.

Notícias relacionadas

Previous
Next