Reforço vacinal também será feito em idosos com 60 anos ou mais, diz ministro

"É possível hoje, no final do mês de setembro, já ofertar para os idosos brasileiros uma dose de reforço da vacina. Além dos idosos com mais de 70 anos e dos profissionais de saúde que já foram anunciados como contemplados com o reforço, agora o Ministério da Saúde vai atender aqueles com mais de 60 anos", disse.
Foto: Elvis Palma/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,652 visualizações,  8 views today

Em uma publicação numa rede social, nesta terça-feira, 28, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou que os idosos com 60 anos ou mais também receberão aplicação de dose de reforço. Se enquadram aqueles que tiverem completado o esquema vacinal (duas doses ou dose única) após seis meses.

“É possível hoje, no final do mês de setembro, já ofertar para os idosos brasileiros uma dose de reforço da vacina. Além dos idosos com mais de 70 anos e dos profissionais de saúde que já foram anunciados como contemplados com o reforço, agora o Ministério da Saúde vai atender aqueles com mais de 60 anos”, disse.

Semanas atrás, o Ministério da Saúde aprovou o reforço para idosos acima de 70 anos, pessoas imunossuprimidas (pessoas transplantadas, com câncer e outros tipos de doenças graves) e profissionais da saúde, com a orientação de que essa complementação ocorra com uma vacina de fabricante diferente. Isto é, quem recebeu Coronavac ou AstraZeneca, receberá Janssen ou Pfizer (sendo que esta deve ser a vacina preferencial), ou vice-versa. Além disso,

Notícias relacionadas