Pescaria Brava faz cadastro para castração de animais; saiba como funciona

Segundo a prefeitura, os animais castrados receberão microchip e os dados coletados serão utilizados para mapeamento e para embasar futuras ações voltadas ao bem-estar animal da população de cães e gatos do município.
Ilustratriva
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 2,228 visualizações,  4 views today

Pescaria Brava começou, nesta segunda-feira, 13, a realizar visitas de agentes comunitárias para identificar e cadastrar animais de estimação do município para passarem por castração.

Segundo a prefeitura, os animais castrados receberão microchip e os dados coletados serão utilizados para mapeamento e para embasar futuras ações voltadas ao bem-estar animal da população de cães e gatos do município. De início, a meta é realizar 200 castrações, na ordem: animais errantes (abandonados), aqueles abrigados por cuidadores e os de estimação com acesso à rua e cujos tutores sejam inscritos no Cadastro Único (CadÚnico).

“É um assunto delicado e que vem preocupando a população de Pescaria Brava. Recentemente, temos recebido muitas ligações de reclamações e presença de animais abandonados em vários bairros”, comenta a médica-veterinária Patrícia Floriano. “Pedimos a colaboração de todos para que façam esse cadastro completo”.

Laguna trabalha para ampliar projeto

Na última semana, a prefeitura de Laguna anunciou que começou a avaliar uma possível parceria com o Centro Universitário Barriga Verde (Unibave), de Orleans, para ampliar o programa de castrações. A meta é atender ainda mais os animais abandonados em Laguna e reforçar o controle populacional de cães e gatos.

Por mês, em média, a prefeitura faz 60 castrações de animais de rua, além da microchipagem em cada cão e gato esterilizado. O programa foi implantado em abril e já alcançou 266 animais castrados.

Previous
Next