Moisés prevê possibilidade de iniciar Ponte do Pontal no segundo semestre de 2022

Moisés também lembrou que o projeto requer cumprimento de prazos legais de licitação e manteve cautela em prever quando a obra poderá iniciar, mas apontou que os trabalhos de construção da ponte devem iniciar no segundo semestre de 2022, apesar de ser ano eleitoral. "Vamos depender do processo licitatório. Acredito que lançando no início do ano o edital de licitação, em uma média de três a quatro meses a gente consiga firmar os convênios e talvez ela se desenvolva no segundo semestre. É um ano político, mas não vai ter impedimento de ser executada", assegurou. 
Foto: Elvis Palma/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 6,036 visualizações,  4 views today

O Governo de Santa Catarina trabalha com a possibilidade de iniciar a Ponte do Pontal no segundo semestre de 2022. A obra não é uma ideia nova e faz parte do imaginário lagunense há mais de 40 anos, sendo muito esperada por moradores e turistas. A construção vai ser feita sobre o Canal da Barra e deverá ligar o núcleo urbano até as comunidades da região do Farol de Santa Marta.

Durante entrevista, na segunda-feira, 6, o governador Carlos Moisés (sem partido) e o secretário Thiago Vieira, titular da Infraestrutura e Mobilidade (SIE), reafirmaram os prazos de entrega dos projetos e fizeram projeções de quando a obra poderá ser efetivamente iniciada. “Vamos trazer desenvolvimento para aquela região da ilha do Farol de Santa Marta, que é uma região isolada, depende da balsa”, garante o governador.

Segundo Vieira, a questão da altura da estrutura de ligação, um dos pontos que motivou discussões entre a empresa, o governo e a Capitania dos Portos, já foi superada e a empresa que elabora a planta deve concluí-la em dezembro. “Nós contratamos uma empresa e ela está elaborando o projeto para nós. A empresa tem prazo até o ano que vem, mas promete que até dezembro dissocia os dois projetos, um de acessibilidade e um da ponte. Uma vez entregue, vamos licitar a obra de construção, uma ponte com cerca de 450 metros de vão”, disse o governador.

“As pessoas são descrentes e afetas à prazo. Mas a gente costuma pensar diferente disso. Em relação à descrença, basta olhar para o lado e ver obras históricas que saíram ou estão para sair do papel. E no que se refere efetivamente à execução do projeto, gosto de pensar etapa por etapa; e a primeira etapa é receber o projeto e a partir disso, consigo pensar no próximo passo. Qual o nosso compromisso? Trabalhar de forma incansável para que a gente consiga fazer cada etapa no menor tempo”, explica Vieira.

Moisés também lembrou que o projeto requer cumprimento de prazos legais de licitação e manteve cautela em prever quando a obra poderá iniciar, mas apontou que os trabalhos de construção da ponte devem iniciar no segundo semestre de 2022, apesar de ser ano eleitoral. “Vamos depender do processo licitatório. Acredito que lançando no início do ano o edital de licitação, em uma média de três a quatro meses a gente consiga firmar os convênios e talvez ela se desenvolva no segundo semestre. É um ano político, mas não vai ter impedimento de ser executada”, assegurou.

Notícias relacionadas