Limite de R$ 1 mil para transferências via Pix à noite deve ser implantado até dia 4

Limite também vale para outros meios de pagamento, como transferências via TED, DOC, pagamentos de boletos e compras com cartões de débitos.
Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 4,684 visualizações,  4 views today

As instituições financeiras têm até o dia 4 de outubro para implantar o limite de R$ 1 mil para transferências e pagamentos feitos por pessoas físicas entre as 20h e as 6h, a partir do Pix. O Banco Central (BC) anunciou a data de início das novas restrições, nesta quinta-feira, 23. A autarquia informou que as empresas não serão afetadas pela medida.

O limite também vale para outros meios de pagamento, como transferências via TED, DOC, pagamentos de boletos e compras com cartões de débitos. O objetivo é auxiliar no combate às quadrilhas que utilizam a facilidade do sistema instantâneo para aplicar golpes.

Segundo o BC, o usuário pode alterar os limites das transações por meio dos canais de atendimento eletrônico das instituições financeiras. No entanto, os aumentos passarão a ser efetivados por pelo menos 24 horas após o pedido, em vez de concedidos instantaneamente, como fazem alguns bancos, medida que também estará em vigor a partir de outubro.

Até o dia 4, as instituições financeiras têm que oferecer aos clientes a opção de cadastrar previamente contas que poderão receber transferências acima dos limites estabelecidos. As empresas também serão obrigadas a registrar diariamente ocorrências de fraude ou de tentativas de fraude nos serviços de pagamento.

A lista também deverá conter as medidas adotadas para corrigir ou resolver os problemas. A implementação destas últimas medidas vai ocorrer até 16 de novembro e, com base nos registros, bancos e demais instituições deverão produzir um relatório mensal que consolide as ocorrências e as ações adotadas.

Notícias relacionadas