Previous
Next

Igreja do Mar Grosso será reinaugurada no dia da padroeira

A programação de reabertura é simbólica. Vai iniciar às 19h30 com uma procissão saindo do Laguna Praia Clube com participação da centenária União dos Artistas. Na chegada à igreja, será celebrada uma missa com a condução do ex-paróco José Benjamin Cipriano, que comandou a paróquia de Laguna na época da criação da antiga capela, e dos atuais párocos Lenoir Steiner Becker e Itamar Faísca.
Foto: Elvis Palma/Agora Laguna
Previous
Next

Após alguns meses em obras, será oficialmente reinaugurada a Igreja Santa Terezinha, no bairro Mar Grosso. E a data escolhida para este ato é 1º de outubro, uma sexta-feira, dia que é consagrado à padroeira da localidade.

A reinauguração também marca uma nova fase. “Agora será uma igreja, tendo em vista que foi ampliada em mais da metade de sua capacidade de fiéis”, explica Leonardo Demétrio, provedor da Irmandade do Santíssimo Sacramento e Santo Antônio dos Anjos.

“Como devota e ex-festeira, estou radiante com a reinauguração da agora Igreja de Santa Terezinha. A comunidade se empenhou muito nesse último ano e a cada nova necessidade que surgia nos uníamos em prol de conseguirmos, fazendo várias ações de arrecadação. Mostramos muita união e comprometimento com nossa igreja e estamos nas vésperas de realizar um grande sonho. Estamos orgulhosos e felizes com esse grande feito”, celebra Talita Paes Neves.

A programação de reabertura é simbólica. Vai iniciar às 19h30 com uma procissão saindo do Laguna Praia Clube com participação da centenária União dos Artistas. Na chegada à igreja, será celebrada uma missa com a condução do ex-pároco José Benjamin Cipriano, que comandou a paróquia de Laguna na época da criação da antiga capela, e dos atuais párocos Lenoir Steiner-Becker e Itamar Faísca. “A benção do altar e a dedicação da igreja vão ocorrer e no final da missa tem a distribuição das rosas para todos os participantes, além de homenagens aos idealizadores da obra”, descreve Demétrio.

Santa Terezinha

Nascida em 1873, na França, como Teresa Martin e eternizada como Santa Terezinha, é uma das santas católicas mais populares, devido à sua poderosa intercessão em favor de todos os fieis que pedem seu auxílio. Desde muito menina já descobriu sua vocação para exercer uma vida dedicada à igreja.

Morreu aos 24 anos e foi canonizada em 1925 pelo papa Pio XI, sendo considerada dois anos depois como a Patrona Universal das Missões Católicas, e a padroeira secundária da França, ao lado de Santa Joana D’arc. Em 1997, no centenário de sua morte, o papa João Paulo II declarou Santa Terezinha como Doutora da Igreja, devido a sua mensagem singular de infância espiritual e contemplação da face de Cristo.

Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Previous
Next

Notícias relacionadas

Previous
Next