Educador físico é nomeado para direção do CEI da Vila Vitória

Para o novo diretor, assumir a gestão se trata de um "momento ímpar" em sua trajetória como professor e uma "grande honra".
Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 6,716 visualizações,  4 views today

Mais de um mês depois da polêmica gerada em torno de um depósito de materiais existentes no Centro de Educação Infantil (CEI) Laureni Vieira de Souza, da Vila Vitória, a unidade escolar teve um novo diretor nomeado. O educador físico Adroaldo Pacheco foi confirmado nesta quarta-feira, 22, e começou a trabalhar junto com a interventora Cristine Guedes Paulino para fazer a transição de gestões.

“Esta semana ocorre a transição para o professor Adroaldo, que assume a gestão. Está se colocando a par de demandas e rotinas da unidade, se inteirando sobre as ações administrativas e pedagógicas. Estamos confinantes. Assumir a direção de uma unidade é de muito aprendizado”, comenta a secretária de Educação e Esportes, Juliana Fagundes de Carvalho.

Para o novo diretor, assumir a gestão se trata de um “momento ímpar” em sua trajetória como professor e uma “grande honra”. “Estou à disposição para gerir, colaborar e contribuir ativamente para que continue sendo referência para a comunidade escolar e cresça ainda mais alinhado a ações integradas, revitalização de espaços, que já está acontecendo, acompanhamento e planejamento de execução de projetos de ampliação que está em andamento”, comenta o educador. Ele tem formação em Educação Física e já lecionou em escolas como Almirante Lamego e Eulina Barreto (Imaruí).

Pacheco também diz que tem como meta fazer acompanhamento diário do funcionamento do CEI, desde o fornecimento de merenda escolar à participação em atividades pedagógicas e inclusão da família na unidade. “A parceria CEI e comunidade é a chave principal de todo sucesso, por isto temos servidores tão empenhados, pais dedicados e me coloco totalmente a disposição para dirimir eventuais dúvidas dos familiares de nossas crianças, e conto com os mesmos para estarmos sempre engajados nesta linda missão que é promover aprendizagem com zelo, receber, projetar e aplicar inúmeras propostas de melhorias no atendimento que estamos aqui para promover”, pontua. A unidade tem 56 servidores e conta com pelo menos 250 alunos.

Relembre o caso

Em 12 de agosto, durante uma vistoria da Secretaria de Educação e Esportes (Seduc) de Laguna, foi localizado um depósito com livros, brinquedos e inúmeros materiais utilizados em sala de aula pelos educadores e crianças. Agora Laguna esteve na unidade no mesmo dia e ouviu de professoras, sob anonimato, versões que algumas delas tinham de tirar do próprio bolso para comprar materiais e que não tinham conhecimento do que estava guardado ali. Depoimentos semelhantes também foram mencionados à tribuna da Câmara de Vereadores, dias antes da visita.

Um processo interno foi montado para apurar os fatos e segue em andamento, segundo a secretária. A situação provocou a queda da diretora Glória Kfouri, que foi exonerada uma semana depois da divulgação do encontro dos materiais. Em uma rede social, a ex-gestora se defendeu. “As centenas de famílias com quem convivi ao longo dessas décadas sabem que as minhas intenções sempre foram pautadas a levar educação e respeito para cada criança da Vila Vitória, e a maior prova disso é o apoio e a defesa incondicionais que sempre tive da comunidade, mesmo quando os interesses políticos eram contrários à minha permanência no cargo”, desabafou na publicação.

A comunidade desaprovou a medida e chegou a fazer um protesto em frente à unidade, além de produzir um abaixo-assinado. No final de agosto, a Seduc designou a funcionária efetiva da rede municipal, Cristine Guedes Paulino para atuar como interventora no local, com objetivo principal de analisar situações que denotam os problemas e que necessitam de atuação da secretaria.