Vereador recua após nova recomendação médica e não vai tirar licença da Câmara

Decisão de tirar licença por 30 dias havia sido tomada na sexta-feira, 13, e foi revista nesta segunda-feira, 16.
Edi Goulart Nunes em foto oficial como vereador. Foto: Divulgação/Câmara de Vereadores
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 4,832 visualizações,  4 views today

Continua tudo como está. O vereador Édi Goulart Nunes (PSD) informou que voltou atrás na intenção de se afastar da Câmara de Vereadores por 30 dias, em virtude de motivos médicos, e desta forma não tirará licença. A decisão havia sido tomada na sexta-feira, 13, e foi revista nesta segunda-feira, 16.

Mais cedo, o sargento da Polícia Militar, Sandro José da Silva, primeiro suplente do partido, tinha informado que havia decidido aceitar a convocação para assumir interinamente no lugar do titular, tão logo fosse comunicado pelo Legislativo. A medida surpreendeu já que dias atrás, o militar tinha avisado que não poderia assumir por razões particulares. Como o segundo suplente Ronaldo Bonifácio também tinha aberto mão, a vaga seria então assumida por Karmensita Cardoso.

“Fiz uma pequena cirurgia no joelho e estava marcado para essa semana fazer um procedimento maior, mas tive um retorno com meu médico hoje de manhã e ele me liberou, disse que a princípio não vou fazer a cirurgia”, justificou Édi Nunes, em novo contato com o Portal, acrescendo que está apto a exercer normalmente suas atividades.