Saúde estadual instrui cidades sobre variante Delta

Nota de alerta é assinada pela Superintendência de Vigilância em Saúde, Coordenação Estadual de Segurança do Paciente, Laboratório Central de Saúde Pública, Vigilância Sanitária Estadual e Diretoria de Vigilância Epidemiológica.
Getty Images
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 3,776 visualizações,  4 views today

Com 36 casos da variante Delta confirmados em 20 cidades catarinenses, a Secretaria de Estado da Saúde divulgou nota de alerta para fortalecer as medidas de prevenção diante da presença da mutação do coronavírus no estado.

Ainda não foi confirmada a transmissão comunitária, isto é, dentro do território estadual, mas nos próximos dias a tendência é que isso ocorra. “Acredita-se que com a conclusão das investigações e a continuidade das ações de Vigilância Genômica, realizada a partir de mostras biológicas com resultados detectáveis pela metodologia de RT-qPCR para o vírus SARS-CoV-2, em breve será decretada oficialmente a transmissão comunitária da VOC Delta no Estado de Santa Catarina”, diz trecho do documento enviado às 295 secretarias municipais de Saúde.

A nota de alerta é assinada pela Superintendência de Vigilância em Saúde, Coordenação Estadual de Segurança do Paciente, Laboratório Central de Saúde Pública, Vigilância Sanitária Estadual e Diretoria de Vigilância Epidemiológica. “Os estudos preliminares de imunização comparando as variantes Alpha e Delta, observaram que há uma transmissibilidade maior em indivíduos não vacinados ou que receberam apenas a primeira dose das vacinas COVID-19, fortalecendo os esforços para maximizar a cobertura vacinal com duas doses. Dessa forma, ainda existem incertezas quanto à potencial redução na efetividade das vacinas em relação à variante Delta, principalmente em indivíduos imunossuprimidos”, continua.

A normativa registra as medidas que devem ser adotadas pelas equipes de vigilância sanitária e epidemiológica, serviços de saúde e população em geral. CONFIRA aqui o documento.

Entre elas: organização de estratégias de preparação e resposta frente a uma possível nova onda de casos e intensificação de vacinação. E para a população em geral, o alerta é para manter as medidas de prevenção como uso de máscaras, distanciamento social evitando aglomerações e ambiente com pouca ventilação e lavagem das mãos, além de buscar a vacinação assim que as doses estiverem disponíveis.

Previous
Next