Documentários levam Anita Garibaldi para telas das TVs de SC

Por ocasião das celebrações do bicentenário, duas emissoras de televisão do estado anunciaram programas especiais para destacar a figura de Anita Garibaldi.
Divulgação/NDTV
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 3,800 visualizações,  4 views today

Agosto é o mês do bicentenário de nascimento de Ana Maria de Jesus Ribeiro, a catarinense conhecida como heroína dos dois mundos. Por ocasião das celebrações, duas emissoras de televisão do estado anunciaram programas especiais para destacar a figura de Anita Garibaldi e contar sua história.

O primeiro produto é Anita, 200 anos: uma mulher à frente do seu tempo. O documentário foi produzido pela TV da Assembleia Legislativa (TVAL) e entrou na programação da emissora pública na última semana. O programa tem condução do jornalista Gutieres Baron e teve cenas gravadas em Laguna e Florianópolis, com várias entrevistas que ajudam na apresentação do tema.

A Alesc também produziu uma série de reportagens especiais, sob coordenação do jornalista Ney Bueno com colaboração fotográfica de Daniel Conzi e Rodolfo Espínola, que contam a história da heroína e apresentam personagens ligados aos fatos ou que estudam a trajetória dela, como o ex-prefeito e escritor Adílcio Cadorin. O material pode ser conferido aqui.

Já no final do mês, estreia a série documental Anita: Amor, Luta e Liberdade, produzida pela NDTV, afiliada da Record TV, com apoio do Instituto CulturAnita, de Laguna, e Museu Renzi, da Itália. Com quatro capítulos, o programa mistura ficção e jornalismo para contar a história da catarinense. “Esse documentário vai apresentar Anita de uma forma como nunca foi apresentada antes: a mulher por trás da heroína. Estamos tentando decifrar quem foi essa mulher construída de puro heroísmo, que se fez de batalha em batalha, mas que também sofreu, chorou, passou fome e teve que enfrentar uma sociedade preconceituosa que muita a criticou porque escolheu viver o amor e a liberdade”, destaca a jornalista e cineasta Isabela Hoffmann, responsável pelo roteiro.

A série foi gravada durante 17 dias em Santa Catarina e também na Itália. Na parte ficcional, a atriz lagunense Lize Souza dá vida à Anita, ao interpretar as cartas deixadas pela heroína, em um cenário que recupera a casa onde a guerreira viveu com Giuseppe Garibaldi no Uruguai. As cenas foram gravadas no Cine Mussi. As passagens de Anita por Imbituba, Lages e Curitibanos também foram retratadas no documentário.

De acordo com a assessoria da NDTV, o primeiro episódio será transmitido no dia 28, a partir das 13h. O lagunense pode assistir ao programa no canal digital 7.1.