Anita Garibaldi volta a ser estampada em selo postal após 50 anos

Segundo a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, foram produzidas 120 mil unidades do selo, que é uma emissão conjunta entre Brasil e Uruguai, país que têm importante destaque na história da heroína, nascida em Laguna em 1821.
Divulgação/Correios

Pela terceira vez na história filatélica brasileira, a heroína Anita Garibaldi será estampada em um selo postal. A primeira vez foi em 1967, numa série que homenageou mulheres famosas; a segunda, em 1971, e agora, em 2021, a nova estampa é para comemorar a passagem do seu bicentenário, comemorado na segunda-feira, 30, data que ocorre a cerimônia de lançamento.

Segundo a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, foram produzidas 120 mil unidades do selo, que é uma emissão conjunta entre Brasil e Uruguai, país que têm importante destaque na história da heroína, nascida em Laguna em 1821. Cada selo custa R$ 3,55.

A arte do selo é de autoria de José Carlos Braga. Se trata de uma composição de Anita Garibaldi em em suas múltiplas facetas: a mulher, a guerreira, a mãe. Há também desenho de uma rosa, símbolo de Anita. Foram usadas três cores que em conjunto com a cor do papel representam o Brasil, país de nascimento da heroína e, Itália, que a reconhece e a seu companheiro Giuseppe Garibaldi como heróis responsáveis pela unificação daquele país.

O lançamento do selo faz parte do calendário de comemorações do bicentenário de Anita. A cerimônia ocorre às 15h, no Palácio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores (MRE).