Defesa Civil nacional reconhece situação de emergência em Laguna e Pescaria Brava

Agora, começa a fase de solicitação de recursos para atendimento à população atingida, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de equipamentos de infraestrutura danificados pelo desastre, conforme informação divulgada pelo órgão federal. As informações dos estragos são enviadas via Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD) e são analisadas por uma equipe técnica, que avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a especificação do valor a ser liberado.
Foto: Deyvid Silva/Colaboração/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 2,980 visualizações,  12 views today

Duas portarias publicadas pela Defesa Civil nacional reconheceram os decretos municipais de situação de emergência em Laguna e Pescaria Brava, assinados em junho por ocasião da forte chuva que atingiu os municípios.

As portarias são de 6 e 14 de julho deste ano e estão no Diário Oficial da União (DOU). Também foram reconhecidos outros decretos publicados pelas cidades catarinenses de Brusque e Paulo Lopes, pelo mesmo motivo; e de Faixnal dos Guedes, Princesa, Quilombo, Bom Jesus do Oeste e Ipuaçu, por estiagem; Caçador, por vendaval; e Campos Novos, por tornados.

“Primeiro, houve o reconhecimento e homologação estadual, posteriormente a homologação federal, a qual, de acordo com o entendimento deles, podem vir recursos para recuperar o que foi estragado e não recuperado ainda”, descreve o coordenador da Defesa Civil de Laguna, Paulo Sérgio Ribeiro e Silva.

Agora, começa a fase de solicitação de recursos para atendimento à população atingida, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de equipamentos de infraestrutura danificados pelo desastre, conforme informação divulgada pelo órgão federal. As informações dos estragos são enviadas via Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD) e são analisadas por uma equipe técnica, que avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a especificação do valor a ser liberado.