Vídeo: Adolescente de Laguna que sonha ser programador de jogos ganha computador

A chegada do computador foi um motivo de muita alegria para o adolescente (assista). "É o melhor dia da minha vida. Vou fazer um monte de jogos, de projetos. Tudo o que fazia no outro, só que agora mais rápido", comemorou o jovem.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 4,184 visualizações,  8 views today

Apaixonado por jogos, Gabriel Vieira, de apenas 13 anos, tem um único sonho: o de ser programador. Sua história chegou ao conhecimento da Associação Cultural, Social e Terapêutica da Região da Amurel (Acustra), que conseguiu fazer com que ele chegue mais perto de realizar seu desejo. Na última semana, a entidade e a agência de cursos Danki Code, de Florianópolis, o presentaram com um computador e um curso completo de programação.

Essa caminhada até os presentes recebidos envolveu várias pessoas. Uma delas, Andréa Luckina, da Acustra, é quem relata a história ao Portal Agora LagunaA ideia original da entidade, assim que tiveram conhecimento da história do desejo do jovem, era tentar sensibilizar Guilherme Grillo, CEO da agência catarinense, na expectativa de obter de forma gratuita o curso para iniciantes que ele desejava fazer.

Gabriel, que tem diagnóstico de transtorno do espectro autista, mora com o pai, Cledson Vieira, no bairro Progresso. Como a família não tem muitas condições financeiras, enxergaram na Acustra a forma mais sólida para alcançar o objetivo do adolescente. Segundo Andréa, após um contato da mãe de Grillo, foi feita uma chamada de vídeo entre elas, o adolescente e o CEO da Danki. Ali, eles tiveram uma surpresa que foi além do que esperavam.

“O Guilherme já disse que daria um computador legal para ele [o equipamento usado até então não era o indicado para desenvolvimento de jogos], que viriam entregar e também disponibilizou a senha para um curso de iniciantes. A proposta final é capacitá-lo para ele ser contratado pela empresa”, revela. “Me emocionei com a história de vida e a vontade que este rapaz tem em criar jogos. Vai longe”, reconheceu Grillo, em uma rede social, ao contar a história.

A chegada do computador foi um motivo de muita alegria para o adolescente (veja acima). “É o melhor dia da minha vida. Vou fazer um monte de jogos, de projetos. Tudo o que fazia no outro, só que agora mais rápido”, comemorou o jovem. O grito de alegria expressado por ele ao receber os presentes, resume toda a história e a alegria sentida, não só pelas voluntárias, mas também pelo pai, que nunca mediu esforços para garantir o mínimo de conforto e qualidade para a vida do filho.

Para ajudar a chegar no objetivo do lagunense, a Acustra também montou uma sala, no mesmo dia da visita da empresa, para que ele já pudesse ter a imersão de conhecimentos sobre a prática de desenvolvimento de games. “Eles realizaram o sonho do Gabriel – um sonho duplo. Ele será capacitado, terá dignidade humana e no futuro poderá ser colocado no mercado de trabalho para esse momento de revolução tecnológica e dar qualidade de vida para ele e à família dele”, celebra Andréa.

Gabriel com o funcionário da Danki, que trouxe os equipamentos. Divulgação/Acustra

Notícias relacionadas