Times optam por adiar campeonato amador de Laguna

Antes, a ideia era dar início aos confrontos já em agosto. Porém, um dos times, o Bandeirante, encabeçou um movimento para que o início fosse postergado. A equipe argumentou que existe a previsão que até outubro, a vacinação em Santa Catarina avance e possibilite um cenário sanitário melhor para a realização dos jogos.
Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 3,072 visualizações,  8 views today

A realização do Campeonato Municipal de Futebol Amador ficou para o final do segundo semestre deste ano. Em reunião na noite de terça-feira, 22, os clubes decidiram, em comum acordo com o Departamento Municipal de Esportes (DME), adiar a competição em virtude do atual cenário da pandemia do novo coronavírus.

Antes, a ideia era dar início aos confrontos já em agosto. Porém, um dos times, o Bandeirante, encabeçou um movimento para que o início fosse postergado. A equipe argumentou que existe a previsão que até outubro, a vacinação em Santa Catarina avance e possibilite um cenário sanitário melhor para a realização dos jogos.

O pedido do time foi apoiado pelos demais clubes que participaram da reunião. “Os clubes vinham conversando. Tem algumas situações que ficaram difíceis, como ficar sem torcida e a falta de campos fechados no município, que só tem dois [Paulo Carneiro, em Caputera, e Avaí, no Portinho]. Isso iria dificultar a realização de um bom campeonato. Sugerimos o documento e todos acataram”, explica o dirigente Bruno Rezende.

Adiar também foi a solução encontrada para que, com um momento mais favorável, do ponto de vista sanitário, os times possam receber suas torcidas em seus campos. Atualmente, o decreto não permite isso.

“80% dos nossos campos são abertos, sem condições de realizar jogos com os portões fechados. Essa semana, mantivemos contato com os presidentes, fomos procurados pelo representante do Bandeirante que se propôs a apresentar o documento pedindo o adiamento. Acreditamos que, de acordo com o quadro do governo, até as primeiras semanas de outubro, os catarinenses estarão vacinados e aí, os eventos vão começar a voltar e quem estiver vacinado, estará liberado”, comenta o professor Tadeu César, do DME. O órgão da prefeitura é responsável pela organização da competição e também se mostrou solidário ao pleito das equipes.