SC recebe novas doses da Pfizer e Coronavac, e distribuição começa ainda nesta sexta

O governo explicou que serão enviadas 34 mil doses da vacina do laboratório Sinovac/Butantan para aplicação da dose um, e as demais ficarão reservadas para garantir a aplicação da dose dois no intervalo recomendado, que é de 28 dias mínimos. Já as doses da Pfizer, todo o quantitativo recebido, 85.140 doses, será distribuído para aplicação da dose inicial.
Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom Governo SC/Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 2,084 visualizações,  16 views today

Novas remessas com doses das vacinas contra coronavírus chegaram à Santa Catarina na manhã desta sexta-feira, 18. São 85,4 mil ampolas da Pfizer e mais 68,4 mil da Coronvac (Sinovac/Butantan).

As doses foram encaminhadas para a Central Estadual de Rede de Frio, em São José. Ali será organizada a logística de distribuição para as 17 Unidades Descentralizadas de Vigilância Epidemiológica (UDVEs) do estado. A previsão é iniciar a distribuição ainda nesta sexta-feira.

“Essas vacinas vêm trazer mais possibilidade de ofertar para o cidadão a imunização conforme o calendário proposto pelo Governo do Estado. Mantemos nosso compromisso de distribuir em até 24 horas para os municípios. Assim, todos podem acessar essas doses e conseguimos avançar com a imunização dessa doença tão cruel e que tem trazido tanto sofrimento”, diz o secretário de Saúde, André Motta Ribeiro.

O governo explicou que serão enviadas 34 mil doses da vacina do laboratório Sinovac/Butantan para aplicação da dose um, e as demais ficarão reservadas para garantir a aplicação da dose dois no intervalo recomendado, que é de 28 dias mínimos. Já as doses da Pfizer, todo o quantitativo recebido, 85.140 doses, será distribuído para aplicação da dose inicial.

“Temos recebido muitos relatos de pessoas que estão escolhendo qual vacina querem tomar. Essa escolha atrasa o andamento da campanha de vacinação e faz com que pessoas que já poderiam estar imunizadas ainda estejam desprotegidas. A gente reforça que todas as vacinas aplicadas no estado são seguras e eficazes. Então, não há motivos para escolhas”, reforça o diretor da Dive-SC, João Augusto Brancher Fuck.