Neblina na rodovia requer atenção do motorista

Quanto menor a visibilidade menor deve ser a velocidade do veículo, e em trechos onde a neblina for muito espessa procurar estacionar em pontos seguros e aguardar as condições normalizarem para seguir viagem, e lembra da importância do farol de neblina dianteiro e traseiro, que previne colisões dianteiras e traseiras em caso de neblina.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,180 visualizações,  4 views today

O inverno começou há cinco dias e os motoristas que trafegam pela BR-101 devem ficar atentos à incidência de neblina, fenômeno muito comum nesta época do ano, em especial nas madrugadas e primeiras horas do dia.

“Durante a viagem, ao se deparar com pontos de neblina, reduza a velocidade gradativamente, mantendo distância segura do veículo que segue à frente. Outra recomendação importante é de nunca utilizar o farol alto e, em hipótese nenhuma, pare sobre a pista e reforça ainda que práticas como manter a revisão do veículo em dia é fundamental ao se deparar em situações do tipo. Para os veículos que possuem ar condicionado é muito importante para ajudar a desembaçar os vidros, melhorando a visibilidade. Essas são algumas recomendações que contribuem muito para evitar acidentes em casos de neblina”, afirma o gerente de Atendimento da CCR, Diego Stiebler.

Responsável por patrulhar a rodovia, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) também frisa que quanto menor a visibilidade menor deve ser a velocidade do veículo, e em trechos onde a neblina for muito espessa procurar estacionar em pontos seguros e aguardar as condições normalizarem para seguir viagem, e lembra da importância do farol de neblina dianteiro e traseiro, que previne colisões dianteiras e traseiras em caso de neblina.

Segundo a CCR, os trechos com maior incidência de neblina nesta época do ano são:

  • Entre o km 250 e o km 257 (Paulo Lopes)
  • Entre o km 260 e o km 265 (Paulo Lopes/Garopaba)
  • Entre o km 267 e o km 273 (Imbituba)
  • Entre o km 321 e o km 331 (Pescaria Brava/Capivari de Baixo/Tubarão)
  • Entre o km 331 e o km 328 (Capivari de Baixo)
  • Entre o km 343 e o km 348 (Treze de Maio/Jaguaruna)
  • Entre o km 363 e o km 372 (Sangão/Içara)
  • Entre o km 368 e o km 379 (Içara)
  • Entre o km 401 e o km 418 (Maracajá/Araranguá)
  • Entre o km 430 e o km 445 (Sombrio/Santa Rosa do Sul)

Como forma de reforçar a segurança, a concessionária implantou sinalização na rodovia nos locais com neblina, veiculando mensagens com orientações de segurança em seus painéis eletrônicos. Para saber das condições de tráfego ou outras informações sobre a rodovia, os usuários podem ligar para o Disque CCR ViaCosteira, que atende 24 horas por dia pelo telefone 0800 255 5550, acessar o site www.ccrviacosteira.com.br ou ainda o aplicativo CCR Rodovias Sul, disponível para iOS e Android, gratuitamente.

Previous
Next