Média de três imóveis são regularizados por dia no Trato por Laguna

Do total de imóveis inspecionados, 84% apresenta alguma situação irregular. As principais inadequações encontradas, em números de casos, foram: 1.383 irregularidades na caixa de gordura, 388 pluviais conectados à rede, 242 imóveis não conectados à rede e 89 com esgoto conectado à rede pluvial.
Divulgação/Casan/Trato por Laguna

Os moradores de Laguna perceberam a importância da correta ligação de esgoto e estão fazendo a sua parte para melhorar o saneamento básico da cidade. De acordo com o balanço de maio do Trato por Laguna, 360 imóveis já receberam o certificado de regularidade.

“São mais de três imóveis por dia, em média, e percebemos muitas obras de regularização em andamento pelos bairros do Mar Grosso, Magalhães e Vila Vitória”, explica o engenheiro Rodrigo Miranda, responsável pelo programa. “Na maioria das vezes o morador desconhece a destinação dos seus efluentes, mas após as informações do Trato a maioria concorda em regularizar”, complementa.

Desde janeiro, o Trato por Laguna, programa ambiental liderado pela Casan e executado pela empresa JPR Ambiental, já realizou 2.160 vistorias nas redes de esgoto de casas, edifícios e comércios. Do total de imóveis inspecionados, 84% apresenta alguma situação irregular. As principais inadequações encontradas, em números de casos, foram: 1.383 irregularidades na caixa de gordura, 388 pluviais conectados à rede, 242 imóveis não conectados à rede e 89 com esgoto conectado à rede pluvial.

Uma listagem de imóveis que não receberam ou recusaram as vistorias do Trato por Laguna foi entregue à Vigilância Sanitária, órgão que tem o poder para tomar providências. O programa prevê um total de 5,4 mil vistorias a fim de adequar as ligações hidrossanitárias, evitar conexões prediais de esgoto ligadas na galeria pluvial e, assim, melhorar a qualidade de vida e a saúde no município.

Colaborou Letícia Rodrigues.