Lactantes vão ter prioridade na vacinação contra coronavírus

Nos próximos dias, uma nota técnica sobre o assunto será expedida e também vai ocorrer uma deliberação na Comissão Intergestores Bipartite (CIB) para a inclusão das lactantes entre os grupos prioritários da forma mais ágil possível.
Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,864 visualizações,  4 views today

A partir desta quinta-feira, 17, as mulheres em fase de amamentação (lactantes) vão fazer parte do grupo prioritário da vacinação contra o novo coronavírus em Santa Catarina. Nesta manhã, foi sancionado, pelo governador Carlos Moisés (PSL), o projeto de lei proposto pelo deputado estadual João Amin (PP). A iniciativa tinha sido aprovada na Assembleia Legislativa (Alesc) há poucos dias.

“Acredito que, para além do momento atual, essa lei é um legado para as futuras gerações. O novo coronavírus causa uma doença grave, que pode ser combatida apenas por meio da vacina. As lactantes podem ajudar no processo de imunização dos bebês e por isso resolvemos avalizar este projeto”, disse o governador. “Essa lei demonstra que essa é uma causa importante. Foi um movimento da sociedade civil organizado espontaneamente e que teve força. O momento é de agradecer a todos que se envolveram nessa causa. Com apenas uma vacina, nós poderemos imunizar duas ou mais pessoas”, aponta o deputado.

Amin se baseou nos casos recentes de mães em Tubarão e Criciúma que repassaram anticorpos aos filhos após terem tomado a vacinada contra o coronavírus. Nos próximos dias, uma nota técnica sobre o assunto será expedida e também vai ocorrer uma deliberação na Comissão Intergestores Bipartite (CIB) para a inclusão das lactantes entre os grupos prioritários da forma mais ágil possível.