Corridas de rua ganham regulamentação em SC

Normativa institui limites para liberar esses eventos. Nas regiões em nível gravíssimo (vermelho), poderão ser feitos eventos com no máximo 200 participantes no total. Já em localidades em nível alto (amarelo) e moderado (azul) são permitidos 600 e mil participantes, respectivamente.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,256 visualizações,  16 views today

Uma portaria da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), divulgada nesta terça-feira, 15, regulamenta a realização de eventos do tipo corrida de rua, promovidos por entidades públicas e privadas.

A normativa institui limites para liberar esses eventos. Nas regiões em nível gravíssimo (vermelho), poderão ser feitos eventos com no máximo 200 participantes no total. Já em localidades em nível alto (amarelo) e moderado (azul) são permitidos 600 e mil participantes, respectivamente.

Ainda segundo a normativa, nos municípios das regiões em nível gravíssimo e grave fica proibida a participação de menores de 18 anos, idosos acima de 60 anos, gestantes e pessoas com comorbidades ou deficiências permanentes. O participante ainda tem que assinar termo de responsabilidade em relação à conduta a ser adotada durante a realização do evento tais como: uso obrigatório de máscara, higiene de mãos, distanciamento social de no mínimo 2 metros entre os participantes e organizadores.

A portaria diz que os organizadores devem elaborar um plano operativo do evento, conforme os critérios expostos na matriz de avaliação de risco sanitário para corridas de rua. Formulários e metodologias estão anexados ao documento. Confira as normativas.

“Nós sabemos da importância do esporte neste cenário de pandemia. O esporte gera saúde, desenvolvimento social e educação. O estado mais uma vez é pioneiro na retomada das atividades com segurança sanitária para os catarinenses”, destaca o presidente da Fesporte, Kelvin Soares.