União dos Artistas celebra trajetória centenária com live

Fundada pelo maestro Luiz Augusto Werner, em 1860, a Sociedade Musical União dos Artistas conta atualmente com cerca de 45 músicos e uma escola de 15 aprendizes. Na história da banda, há célebres apresentações voluntárias pelo aniversário do imperador Dom Pedro II (alguns meses após sua fundação), no acompanhamento dos lagunenses que se alistaram para a Guerra do Paraguai, em 1885, bem como de quermesses e eventos pró-entidades como o hospital e o Clube Congresso.
Foto; Elvis Palma/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,244 visualizações,  4 views today

Considerada a banda civil mais antiga em atividade no país, a União dos Artistas chega nesta segunda-feira, 3, ao seu 161º ano de existência. Em virtude da pandemia do novo coronavírus, a sociedade musical vai comemorar a data festiva com um live no próximo sábado, 8, às 20h.

Nesta noite, a banda fez uma pequena confraternização em sua sede para não deixar a data passar em branco e uma curta retreta no Campo de Fora, onde residem seus músicos, segundo informou Daniel Silveira, componente da sociedade musical.

De acordo com Silveira, no próximo sábado, a live contará com participação do cantor Gero Perito e a banda será regida por Gesiel Fernandes. A transmissão será através do canal do Youtube e do Facebook da entidade.

Fundada pelo maestro Luiz Augusto Werner, em 1860, a Sociedade Musical União dos Artistas conta atualmente com cerca de 45 músicos e uma escola de 15 aprendizes. Na história da banda, há célebres apresentações voluntárias pelo aniversário do imperador Dom Pedro II (alguns meses após sua fundação), no acompanhamento dos lagunenses que se alistaram para a Guerra do Paraguai, em 1885, bem como de quermesses e eventos pró-entidades como o hospital e o Clube Congresso.

Três de Maio

Além da União dos Artistas e do Colégio Stella Maris, esta segunda-feira marca o 114º ano de fundação da Sociedade Recreativa 3 de Maio, do bairro Magalhães. A entidade, com atividades suspensas devido à pandemia do novo coronavírus, é uma das mais tradicionais da cidade, tendo marcado época com bailes de carnaval, entre outros.