Frida Kahlo inspira canção de músico lagunense

“A garra, a resiliência e a vontade de viver dela me impressionam muito. Além disso, eu acho muito importante a forma como ela sempre valorizou a tradição e a cultura do seu povo, a sua herança ancestral”, explica Luciano Candemil.

Famosa por sua história dura de vida e de superação, a pintora Frida Kahlo (1907-1954) é inspiração para muitos artistas, incluindo o músico de Laguna, Luciano Candemil. Ele lançou, nesta quarta-feira, 20, seu mais novo single, cuja letra é influenciada pela mexicana.

“A garra, a resiliência e a vontade de viver dela me impressionam muito. Além disso, eu acho muito importante a forma como ela sempre valorizou a tradição e a cultura do seu povo, a sua herança ancestral”, explica o músico. Ouça a canção acima.

A ideia de levar Frida para uma composição surgiu após Candemil assistir ao filme biográfico de 2002, que narra as passagens da vida da artista. A vontade cresceu depois de ele viajar à Cidade do México, onde participou de um congresso de etnomusicologia. O músico passou uma semana em Coyoacán, bairro da Casa Azul, onde a pintora viveu e hoje sedia um museu dedicado à ela.

“Andei por muitas ruas do bairro, fui a botecos, feiras, mercados, lugares que ela frequentava. Respirei aquela realidade e me encantei por toda a história dela”, relata o músico, que acrescenta ter a vivência sido importante para a conclusão da letra musical.

Primeiro single desde Mundos de um mundo só, último EP lançado por ele em 2018, a canção “Soul Frida” teve produção de Elieser de Jesus, que ajudou a imprimir uma linguagem contemporânea à faixa, além de ter sido responsável pela gravação de praticamente toda a parte instrumental. Como percussionista, Candemil trouxe organicidade à gravação, tocando congas, timbal e djembé.  

Confira a letra

Frida, Frida

Kahlo nos pés, Kahlo nas mãos

 

Vida eu só quero viver, vida me permita amar

Espelhar a inspiração, vida não me faça chorar

Vida não me deixe morrer, vida eu só quero pintar

Revelar a revolução, as cores do interior

 

Uma caixa de tinta, Tehuana, Coyoacan

Na Casa Azul o tempo vai voar

Deixa eu lhe pedir, deixa eu lhe falar

‘Pato de Palo” vai realizar

 

Eu amo o leite que a ama me deu

Eu bebo tudo o que a água me dá

O riso, o espinho, o beijo e a dor

Viver a vida com muito amor

 

Frida, Soul Frida

Kahlo nos pés, Kahlo nas mãos, Soul Frida, não me calo não

 

Uma caixa de tinta, Tehuana, Coyoacan

Na Casa Azul o tempo vai voar

Deixa eu lhe pedir, deixa eu lhe falar

“Pato de Palo” vai realizar

 

Eu amo o leite que a ama me deu

Eu bebo tudo o que a água me dá

O riso, o espinho, o beijo e a dor

Viver a vida com muito amor

 

Frida, Soul Frida

Kahlo nos pés, Kahlo nas mãos, Soul Frida, não me calo não

 

Era em auto-retratos, com papagaios e macacos

Coloria a sua dor, a coluna se partiu, mas ela ficou

 

Frida, Soul Frida

Kahlo nos pés, Kahlo nas mãos, Soul Frida, não me calo não

 

Não me calo não, não me calo não

Não me calo não, não me calo não

Ficha técnica: Luciano Candemil: composição, voz principal, vozes e percussão; Elieser de Jesus: produção musical, arranjo e teclados; e Marcelo Fruet: masterização.

Notícias relacionadas