Ex-base do Exército, palacete histórico vira quartel para Guarda Municipal

A GML foi instalada efetivada em 2008 e soma 13 anos de atuação. São 11 agentes que atuam com missão de fazer o patrulhamento efetivo e o atendimento de ocorrências emergenciais, proteção patrimonial, além da fiscalização de trânsito e estacionamento rotativo na cidade.
Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Edifício centenário, o Palacete Polidoro Santiago, erguido no começo do século XX, servirá como quartel para a Guarda Municipal de Laguna (GML). A corporação de segurança pública criada em 2006 já concluiu o processo de instalação no local.

Segundo apurado, o atendimento ao público continuará ocorrendo no Centro Administrativo Tordesilhas. Já a base operacional ficará no palacete, cuja estrutura será apresentada oficialmente à sociedade nesta segunda-feira, 31.

A GML foi instalada efetivada em 2008 e soma 13 anos de atuação. São 11 agentes que atuam com missão de fazer o patrulhamento efetivo e o atendimento de ocorrências emergenciais, proteção patrimonial, além da fiscalização de trânsito e estacionamento rotativo na cidade.

Palacete já foi base militar

Não será a primeira vez que o imóvel será usado para fins de segurança. Na década de 1930, em meio às convulsões sociais e políticas vividas pelo Brasil pré-Estado Novo (1937-1945), o Exército ocupou o palacete.

A casa foi erguida por volta de 1904 para ser residência do engenheiro Polidoro Santiago (1852-1916), administrador do Porto e governador interino de Santa Catarina, entre 1894 e 1985. Após a morte de seu proprietário, o imóvel teve diversos usos e chegou a ser sede de times amadores de futebol na cidade, até cair no ostracismo.

Pela proximidade com o Asilo Santa Isabel, a edificação foi doada para a entidade na década de 1980 e passou por um processo de reforma e restauração entre 2010 e 2014. A ideia era tentar implantar um centro cultural no local, voltado à população idosa.

Notícias relacionadas