Turismo embarcado para ver baleias ganha novas discussões

Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turístico de Imbituba, Henrique Melo, iniciou conversa com o novo chefe da Defesa Civil, Alexandre Waltrick Rates. Em pauta, a possibilidade da retomada do Turismo Embarcado de Observação de Baleias (Tobe).
Foto: Enrique Litman/Divulgação PMI
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 6,160 visualizações,  16 views today

Desde a última semana, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turístico de Imbituba e a Defesa Civil estadual debatem a possível retomada do Turismo Embarcado de Observação de Baleias (Tobe). A prática foi interrompida em setembro de 2019, quando o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), de Porto Alegre, liberou por 30 dias a atividade.

Na época, o TRF4 autorizou o turismo embarcado enquanto a baleia-franca estivesse no litoral catarinense, desde que houvesse acompanhamento pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A conversa envolveu o chefe da Defesa Civil, Alexandre Waltrick, ex-presidente da Fatma (atual IMA-SC) e o secretário de Imbituba, Henrique Melo. “Ele irá intermediar as conversas com o órgão ambiental estadual, para que a gente consiga avançar nessa possibilidade de liberação do turismo embarcado para esta temporada. Deveremos ter, nas próximas semanas, uma reunião com o presidente do IMA e com o superintendente do IBAMA em Santa Catarina, para avançarmos nessas tratativas”, disse o gestor imbitubense.