Após leve melhora, mapa volta a ficar vermelho em SC

Todas as 16 regiões catarinenses apresentaram nota quatro, o nível mais elevado, na dimensão de Capacidade de Atenção, que é aquela que aponta a ocupação de leitos hospitalares.
Divulgação/Secom-SC
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,995 visualizações,  4 views today

Todas as 16 regiões de Santa Catarina, incluindo a Amurel (Laguna), estão em nível gravíssimo para transmissão do novo coronavírus, segundo revela a matriz de risco, divulgada neste sábado, 17, pelo governo catarinense.

Nas últimas duas semanas, o mapa havia indicado leve melhora e há uma semana, em 10 de abril, as regiões Carbonífera (Criciúma), Extremo Sul Catarinense (Araranguá), Foz do Rio Itajaí (Blumenau) e Grande Florianópolis (Capital) tinham sido classificadas para o nível grave.

Ainda de acordo com as estatísticas, houve redução de 25% na média móvel de óbitos por Covid-19 nos últimos 14 dias, e de 19% nos últimos 7 dias. Da mesma forma, em relação aos ativos, teve redução de 26% na média móvel dos últimos 14 dias, e uma estabilização nos últimos 7 dias.

Porém, tem pesado o índice de capacidade de atenção (ocupação de leitos hospitalares), esta classificada em nível quatro, o pior nível na avaliação da Secretaria de Estado da Saúde (SES). A ocupação dos leitos de UTI-Covid tem estado próximo de 100% em todas as regiões, segundo o Estado, o que gera fila de espera por leitos.