Orientar & Fiscalizar: Diretoria de Portos e Costas (DPC) – Orientações de conduta ética para os profissionais da Marinha Mercante (Parte 1)

Editoria de arte/DelLaguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 796 visualizações,  4 views today

Orientações que visam, prioritariamente, a contribuir na preparação dos futuros Profissionais do Mar nos diversos cursos de formação e, também, retratam o que a Autoridade Marítima Brasileira (AMB) espera dos aquaviários.

Preâmbulo

A palavra ÉTICA é de origem grega (“ethos”) que significa “propriedade do caráter”.

A Ética Profissional, por sua vez, é o conjunto de normas que formam a consciência do profissional e representam imperativos de sua conduta.

Ser ético é agir dentro dos padrões convencionais, com procedimentos que não prejudiquem o próximo, cumprindo os valores estabelecidos pelas instituições da sociedade em que se vive.

Para melhor entendimento, verifica-se que:

  • ÉTICA – relaciona-se com o jeito de ser; é o “pensar”; e
  • MORAL – está relacionada aos costumes, padrões e regras de conduta; é o “fazer”.

A ética não é um processo de escolha por meio de valores. Assim, um comportamento ético é aquele selecionado, dentre tantos outros, a partir de valores culturais. Esses valores se referem às virtudes.

A ética das virtudes é a repetição de ações corretas até que elas se tornem um hábito, que associada à excelência acaba por desenvolver qualidades que capacitam as pessoas a encontrar motivos para agir bem, com liberdade. São valores transformados em ações. As virtudes do empregado levam-no a realizar seu trabalho com competência; trabalhar bem e em cooperação; cumprir o programado; não perder tempo; informar as imperfeições; cuidar da preparação profissional; dentre outras.

As principais virtudes estão abaixo elencadas e devem ser cultivadas por todos os integrantes da Marinha Mercante Brasileira.

Honradez – integridade de caráter, honestidade e qualidade de ser digno de confiança.

Integridade – retidão moral de um indivíduo, quando os valores estão em consonância com a conduta.

Prudência – capacidade de analisar as variáveis existentes e avaliar suas possíveis consequências antes de adotar uma decisão.

Honestidade – indica a qualidade de ser verdadeiro: não mentir, não fraudar, não enganar.

Justiça – a particularidade do que é justo e correto, como o respeito à igualdade de todos os cidadãos.

Responsabilidade – obrigação de cumprir com os compromissos civis, sociais, funcionais e ambientais com sensatez e competência.

Lealdade – cumprir compromissos com responsabilidade, demonstrando honestidade, retidão, honra e fidelidade.

Dedicação – realizar atribuições com empenho e zelo.

Patriotismo – sentimento de orgulho e devoção à pátria, aos seus símbolos (bandeira, hino, brasão, mitos históricos, riquezas naturais, patrimônios materiais). É o desejo de servir o seu país e ser solidário com os seus compatriotas.

SerenidadeAções preventivas, individuais e coletivas, para neutralizar os efeitos do vírus, evitando informações que não conduzam à solução.

FirmezaDecisões assertivas, mantendo a máxima capacidade operativa para cumprir a missão e atuar em prol da sociedade.

 Atenção!!

Ao observar alguma situação que represente risco para a segurança da navegação, para a salvaguarda da vida humana no mar ou para a prevenção da poluição hídrica, procure a Capitania dos Portos, Delegacia ou Agência mais próxima de sua região clicando aqui.

 Telefone emergencial da Marinha: 185

Pelo Ato nº 881, de 18 de fevereiro de 2008 da Anatel, foi autorizado o uso do Código de Acesso a Serviço Público de Emergência no formato “185”, para atendimento nos serviços prestados pela Marinha do Brasil, para atendimento da salvaguarda da vida humana no mar, com a designação de “Marinha – Emergências Marítimas e Fluviais”.

Contato:
Delegacia da Capitania dos Portos em Laguna.
Telefone: (48) 3644-0196
Email: [email protected]


Marinha do Brasil – Protegendo Nossas Riquezas, Cuidando da Nossa Gente

Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Agora Laguna.

Útimas Notícias