Dez pinguins estabilizados em Laguna voltam à natureza

Segundo a R3 Animal, embora não seja período de migração, é preferível liberar os animais do que mantê-los mais tempo em cativeiro.
Foto: Mariza Antonelli/R3 Animal
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,924 visualizações,  4 views today

Dez pinguins-de-magalhães (Spheniscus magellanicus) resgatados na região de Laguna e estabilizados na unidade do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), da Udesc, foram devolvidos à natureza na manhã desta quarta-feira, 31. A ação de devolução foi feita pela Associação R3 Animal, responsável por executar o PMP em Florianópolis.

Também foram soltos: dois pinguins resgatados pela Univille (região de São Francisco do Sul), três pela Univali (região de Itajaí), um pelo Instituto Australis (região de Imbituba) e cinco pela R3 (praias da Ilha de Santa Catarina). As aves também passaram por reabilitação no Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos, localizado no Parque Estadual do Rio Vermelho.

A temporada de pinguins começa durante o outono, momento em que eles começam a chegar nas praias do litoral brasileiro. As aves fazem uma longa jornada de migração, vindos da Patagônia argentina, e ficam até o início da primavera, quando fazem o processo de retorno para as colônias de origem.

Segundo a R3 Animal, embora não seja período de migração, é preferível liberar os animais do que mantê-los mais tempo em cativeiro.